Total de acessos

Teste

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Carta Capital: Desemprego e inflação derrubam o mercado imobiliário

Comparada ao mesmo mês do ano passado, com 4,1 mil unidades lançadas, a redução foi de 75%. [...] Em setembro, os empréstimos para aquisição e construção de imóveis alcançaram o menor volume mensal desde fevereiro de 2012, o que representa uma queda de 8% em relação a agosto e 47% inferior em comparação anual

Desemprego e inflação em alta têm prejudicado o mercado imobiliário. As construtoras têm sentido o consumidor retraído e se focam na venda de imóveis já prontos e reduzem o volume de lançamentos.

De acordo com os mais recentes dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), em setembro foram lançadas pouco mais de 1 mil unidades residenciais na cidade de São Paulo, 40% menos em relação ao mês de agosto, quando houve o lançamento de 1,7 mil unidades. Comparada ao mesmo mês do ano passado, com 4,1 mil unidades lançadas, a redução foi de 75%. Com 417 unidades, os imóveis de um dormitório responderam por quase 40% do total de lançamentos no período.

Um termômetro pode ser visto em São Paulo. De janeiro a setembro, o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras teve uma queda real de 6,5% em 2015. 

Reação em cadeia
A desaceleração tem sido sentida em outros elos da cadeia. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) indicam que as vendas de materiais de construção caíram 18% em outubro na comparação anual. Para 2015, a previsão da entidade é de retração de 9% em relação ao ano passado, quando o recuo foi de 5,9%. “A redução das reformas em função do aumento do desemprego, a queda na renda das famílias e o adiamento de investimentos devido à desaceleração da economia prejudicam fortemente a indústria e inibem investimentos”, afirma o presidente da Abramat, Walter Cover.

Futuro nebuloso
Uma incerteza sobre o setor é a velocidade em que se dará a retomada da economia brasileira. A conjuntura dos últimos 12 anos contribuiu para o segmento ter tido forte expansão. Em 2004, o desemprego estava em 11,5%, caindo para 5,4% em 2013, enquanto o rendimento médio subiu de 1,6 mil reais para 2,2 mil reais. Já a inflação anual entre 1995 e 2002 ficou em 9,2% ao ano, recuando para 5,9% entre 2003 e 2013. Agora, com desemprego e juros em alta, o futuro pode se tornar nebuloso.

Um dos pontos a desatar nos próximos anos são os recursos para financiar os imóveis de mercado, em que não há subsídio do governo, voltado para as habitações de baixa renda. Já há discussões no momento entre governo, bancos e construtoras para estudar as alternativas para os próximos anos. A alta dos juros reduziu os recursos da caderneta de poupança, principal financiador do setor imobiliário, tornando escasso o financiamento para algumas linhas de crédito habitacional, enquanto os bancos estão já com grande parte do dinheiro liberado da caderneta de poupança empenhado em financiamentos. “A taxa de juros é um elemento muito importante nessa equação, se ela voltar para a casa um dígito isso estimularia as operações, e a discussão sobre o financiamento perde relevância, porque se pode captar pelo mercado”, observa Rezende, da Caixa. Até setembro a tradicional caderneta acumulava retirada líquida de 53,8 bilhões de reais.

Queda de 47%
Em setembro, os empréstimos para aquisição e construção de imóveis alcançaram o menor volume mensal desde fevereiro de 2012, o que representa uma queda de 8% em relação a agosto e 47% inferior em comparação anual. O desempenho tem sido ruim nas operações para construção de imóveis, que têm sofrido com uma demanda cada vez mais baixa das incorporadoras por lançar novos empreendimentos imobiliários.

(Carta Capital - Especiais - Infraestrutura - 07/12/2015)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

50 comentários:

  1. Que??? Até a Carta Capital??? Fujam para as colinas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para as colinas não. A Carta Capital vai apoiar o MST invadir.
      .
      Dizem que tem água em Marte, estou providenciando uma passagem...
      .

      Excluir
    2. Calma. Eles estão tentando culpar a "crise fabricada" como a responsável pelos problemas no mercado imobiliário, assim não tem que assumir a culpa.

      Excluir
  2. CAIU UNS 90% NO MINIMO....,6,5% E PRA OTARIO....VAI QUE COLA NE....JA TEM TROCA DE IMOVEL PELA DIVIDA DO CONDOMINIO KKKKKK.. "CORVOS INDO PRA CAVERNA NA CERTA",NAO ESQUEÇAM A LAMPARINA HEIN...

    ResponderExcluir
  3. A questão agora será: o que o Governo fará para salvar os patrocinadores de sua campanha [?]. Minha curiosidade vai neste sentido porque a construção civil empregou muita gente, mas de forma muito precária nos últimos anos, possibilitando o governo comparar erroneamente a realidade de baixa taxa de desemprego por aqui a realidade de bem estar social na Europa. (Grande piada, podem rir). A Carta Capital é sempre cautelosa quando o assunto é 'crise' dos mais variados tipos. Porém, se eles já começaram a admitir crise no setor de imóveis é porque o negócio está feio mesmo.
    Todavia, tudo isto terá um lado bom para o futuro, pois a experiência também educa. Infelizmente o aprendizado não será pelo reconhecimento do erro e tentativa de correção, mas sim pela dor que a teimosia do deste setor econômico proporcionará.

    ResponderExcluir
  4. Desgoverno nao tem money pra emprestar(financiar) nao...os mutotarios sao todos devedores duvidosos kkkkk falidos.. e mal pagos. Os corvos/corvas depenados, estao devolvento ate as cuecas CK compradas nos shopping em 12 pagtos.....

    ResponderExcluir
  5. .
    "CartaCapital" não é assim que se escreve, isto é coisa de idiota.
    .
    "infra estrutura" também não é assim que se escreve. Inicia-se com maiúscula e para separar a sílaba, é necessário um hífen. Outra idiotice.
    .
    Fazem assim para influenciar sua mente, ao não perceber, achando tudo normal, perdendo a noção de certo e errado.
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada a ver, mano. Você errou feio nas dicas de grafia. A palavra Infraestrutura não se separa com hífen. E CartaCapital é nome próprio, de coisa, eles poderiam escrever até com um "K" de Karl Marx se eles quisessem. kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Cactus, burro!
      Quer ensinar, mas nem sabe.

      Excluir
    3. Quem é o burro? Não sabem ler ou não sabem entender? Vou ter que desenhar!
      .
      " Inicia-se com maiúscula e para separar a sílaba é necessário um hífen."
      .
      infra
      estrutura
      .
      Repetindo: Para separar a sílaba é necessário um hífen!
      .
      Eu não sou muito bom de desenho, mas se precisarem eu trago um especialista... Se é que me entendem...
      .

      Excluir
    4. .
      Mais uma vez para o "inteligente" acima.
      "CartaCapital" se escreve separado: Carta Capital.
      .
      O problema são as escolas de aprovação automática, se é que foram à escola...
      .

      Excluir
    5. .
      Pois é isso que eu queria dizer, esse pessoal não sabe ler, entender, saber o que é certo ou errado... Graças a essas revistinhas de quinta categoria!
      .

      Excluir
    6. .
      Pois é isso que eu queria dizer, esse pessoal não sabe ler, entender, nem saber o que é certo ou errado... Graças a essas revistinhas de quinta categoria!
      .

      Excluir
    7. Amigo (Cactus), não saber ler é uma coisa e não saber se expressar bem é outra. E, sinceramente, acho que você não é tão bom com as palavras escritas. E você continua errando, pois o nome "CartaCapital" é nome próprio e não existe regra gramatical que limite a grafia de nomes próprios, portanto eles escreverão como quiserem o nome da revista deles. E acho que o erro da palavra "Infraestrutura" que você insiste apontar deve ter sido alguma opção de quem fez o layout da capa (ou sei lá) da revista.
      Cara, você errou... Não precisa ficar constrangido, pois todo mundo erra. Acho que é normal.

      Excluir
    8. Ah, coitado! Desde quando nome próprio não segue regras gramaticais. Onde está escrito isso? Prove.
      .
      Se isso fosse verdade um sujeito como você poderia se chamar ANdeRSoN !!!! Bizarro, vai se expressar em outra freguesia, onde existem idiotas que justificam idiotices como "acho que foi uma opção de quem fez..." a idiotice! Você só consegue convencer o seu cachorrinho... Será?
      .

      Excluir
    9. Agora quem vai desenhar para que você entenda sou eu, ok.? Vamos supôr que na norma culta e na norma padrão exige-se grafar com acentos (agudo ou circunflexo) as palavras paroxítonas terminadas em ditongo crescente, ex.: Vânia, Tânia, Bethânia, Antônio, coletânea etc. Observe que os três primeiros nomes são nomes próprios (substantivos) e não deveriam escapar as regras gramaticais. Porém, como são nomes de pessoas, normalmente admite-se variações, tais quais: Vania, Tania, Bethania, Antonio... E isto pelo simples fatos de serem nomes comumente praticados na linguagem corrente, constando inclusive em registros de nascimento, por exemplo. Portanto, meus exemplos de nomes próprios apontam para variações de nomes que são admitidos pelo seu uso na linguagem corrente. Ok.? Se quiser outros exemplos de regras gramaticais compre a "Nova Gramática do Português Contemporâneo." de Celso Cunha e Lindley Cintra. Perceba que o título de livro que indico "foge" a regra gramatical estabelecida por você abaixo, que no meio de frases não se usa letras maiúsculas. Então, mande um e-mail para os autores e reclame o "erro" absurdo deles.
      Você me chama de "Bizarro". Não acho que sou Bizarro, pois Bizarro mesmo são nomes como : Bucetildes, Penisvaldo, Valdeveque Rôla etc. etc. etc.
      Conselho: investe mais em sua educação e numa boa gramatica, ok.?

      Excluir
    10. E você ainda comprova o que eu disse... Hehehe
      .
      Escreveu a forma correta e diz que se admite a forma incorreta. Exatamente, admitir não é dar o correto valor das coisas. A grafia "Antônio" está errada, mas os idiotas aceitam (admitem) como certo. Só os idiotas que não estudaram em escolas decentes é que admitem... A revista não é confiável, por não utilizar normas cultas mas formas erradas e bizarras, ou seja é de quinta categoria. Entendeu?
      .
      Acho que não, pelo motivo acima exposto.
      .
      Vai convencer o seu cachorrinho, aNDeRsON...
      .

      Excluir
    11. Falou e disse o imortal "Cactus" - membro consagrado da ABL.
      Afinal, vai procurar ou não um profissional de saúde mental?

      Excluir
    12. .
      Já encontrei, estou me divertindo pra valer da cara dele!
      .
      Ainda bem que ele não percebeu...
      .

      Excluir
  6. Calma, Calma! Muita calma!
    Está só começando a quebradeira!
    Aguardem muito mais.

    ResponderExcluir
  7. Antes que apareça um aloprado.
    .
    Se o nome fosse Cartacapital não existiria a segunda letra "C" em maiúsculo.
    .
    Também, nem sei porque estou perdendo tempo com essa gente...
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. .
      Antigamente o nome da revista era Carta Capital. Então juntaram as palavras para confundir os idiotas. Pelo jeito conseguiram...
      .

      Excluir
  8. Você está discutindo e "perdendo tempo com essa gente" porque errou em apontar "erros" que não existem.
    Em que escolinha você estudou, Cactus? Ou fez faculdade em que esquina?
    Acho que quem não sabe ler não somos nós...
    Cara, se você não gosta da revista tudo bem. Don't worry! Mas, por favor, não escreva baboseiras.
    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Éu conheço bem este tipo de gente. Não tem argumento para contestar o meu, então tenta atacar a pessoa (eu).
      .
      Sujeitinho, aponte o meu erro, ou cale-se para sempre! Hehehe...
      .

      Excluir
    2. .
      Em faculdades de esquina de bordel é que se escreve CartaCapital, e os alunos doentes desta revistinha acreditam que está certo...
      .
      Você está passando vergonha aqui, contra fatos não há argumentos.
      .

      Excluir
    3. Cactus, como alguém pode estar atacando você se tu usas um nick? Ou, quem sabe, seu nome é Cactus mesmo? Ninguém está te atacando. Só apontei um erro seu que insistentemente você quer impôr sem qualquer tipo de fundamento. Você percebeu que as palavras que você aponta como erradas fazem parte de um layout de uma revista/reportagem? Perceba que a primeira palavra CartaCapital é escrita em cores distintas? Perceba também que a palavra "Infraestrutura" logo a baixo do erro que você aponta está grafada de forma correta?
      Por favor, Cactus, não perca mesmo o seu tempo procurando explicar o inexplicável.
      Vai estudar vai!

      Excluir
    4. .
      Além de tudo é mentiroso. E um infantil ridículo... "Em que escolinha você estudou, Cactus?"...
      .
      E não tem vergonha de passar vergonha. Sai prá lá Mané.
      .

      Excluir
    5. .
      O fato de estar escrito de forma correta abaixo e incorreta acima, como você sugere, significa o quê? Que quem escreve não tem certeza do que é certo ou errado e anda chutando para qualquer lado?
      .
      Seus argumentos são bizarros.
      Continue tentando defender o indenfensável... Hehehe.
      .
      .

      Excluir
    6. Indefensável... escapou!

      Excluir
    7. Cactus, meu caro e divertido "debatedor", ao que parece, quem está sendo infantil é você - cheio de "mimimis" para lá e para cá -, além de disparar a todo tempo variados adjetivos ofensivos. Fiquei até curioso sobre você, pois imagino que você precise de ajuda profissional urgente!!! Procure um terapeuta, cara. (Na boa mesmo!). Afinal de contas, qual é a sua idade? Eu arriscaria dizer que está na faixa dos 14 ou 15, talvez, no máximo, 18. Se tiver mais idade que isto, por favor, corra para o psicólogo ou psiquiatra mais próximo, pois vai lhe fazer bem. E estude bastante, ok?!
      Abraço!

      Excluir
    8. Pois é... Eu tenho 7 aninhos. Perdeu para 7 aninhos!

      Excluir
    9. Não fica nervoso.

      Excluir
    10. Eu estou sempre em paz e tranquilo, amoreco.
      "Beijunda"!

      =*

      Excluir
  9. .
    Eu apontei três erros gramaticais bizarros que esta revista de ignorantes apresenta na sua logomarca e no nome de capa.
    .
    Mas mesmo assim é defendida por ignorantes que adoram defender... a ignorância!
    .

    ResponderExcluir
  10. .
    E tem mais... Eu não ia comentar, mas estão me forçando...
    .
    Sabe aqueles coloridinho ao lado do nome da revista?
    .
    Aquilo é um símbolo gaysista. Cores variadas sem a mínima preocupação com a combinação. Tipo a ridícula bandeira "arco-íris". Começam assim, com um pouquinho de colorido e depois vão aumentando a quantidade paulatinamente, para as pessoas irem se acostumando sem perceber.
    .
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deu um friozinho na espinha quando você obteve a revelação que as cores do layout representam um símbolo "gayzista"? hm... ¬¬

      Freud Explica.

      Excluir
    2. .
      Pelo jeito você entende bem de "friozinho na espinha" quando se fala de gayzista!
      .
      Mas não se acanhe não, não tenho preconceito, embora fique de longe...
      .

      Excluir
    3. Não se preocupe comigo. Eu sou bem resolvido sexualmente.
      Conselho: talvez uma namorada (ou namorado) lhe faça bem. Pode ser que ele ou ela ajude você a dissipar essa sua energia agressiva ou canalizar seu ímpeto para algo mais produtivo.
      E não esqueça de estudar gramática, heim ???!!!

      Excluir
    4. .
      Ainda bem que estás resolvido sexualmente,
      cheio de friozinhos na espinha... Hehehe.
      Pode deixar que da minha vida cuido eu, e quanto a você, quando tiver um pouquinho de lógica, pode debater com o seu cachorrinho... O Fluflu!
      .

      Excluir
    5. Ok. E para você entender um pouquinho melhor sobre lógica formal, indico um livrinho bem básico chamado "Introdução à Lógica" de Irvin Copi (1974) editora Mestre Jou.
      Boa leitura! Se não entender algo da leitura, pode perguntar que eu explico.
      Beijinho.

      Excluir
    6. anDERsON - Não me venha com "introdução" e "beijinho". Acumule para os seus amiguinhos.

      Excluir
    7. Ok. Se você não gosta de "introduções" (sem duplo sentido) tudo bem, leia os seguintes livros então: "Discurso do método" de Renè Descartes; "Classificação das Ciências" de Francis Bacon; " Crítica da razão pura" de Immanuel Kant; "Hermenêutica do sujeito" de Michel Foucault; "Poética do devaneio" de Gaston Bachelard entre outros. E perceba a transmutação da lógica em variados autores diferentes.
      Sei que não gosta de beijinho, então mando beijocas!
      =*

      Excluir
    8. .
      Entendo esse pessoal que não tem mais argumento, então, para se sentir superior, sugere ao oponente que leia livros, como se ele tivesse lido, e por isso tem a total razão. Mas a verdade é que não adianta ler milhões de livros e não entender porra nenhuma, ou nem mesmo ter a menor noção do certo e do errado, como provei acima.
      .
      Colega, leia os seus livros e seja feliz, desculpe-me por qualquer coisa, não fiz por mal. E que Deus te abençoe.
      .
      Em tempo: a minha opção sexual é por mulheres.
      .


      Excluir
    9. Amado Cactus, os argumentos que utilizo são baseados, obviamente, em coisas que li e que continuarei lendo. Eu não indicaria leituras a você se os livros fossem ruins ou se eu não os tivesse lido. Afinal de contas, cada um argumenta conforme os subsídios intelectuais que tem. Concorda? Portanto, não se aborreça, ok.?! E nem se sinta inferior por não ter lido muitas coisas. Sugiro, inclusive, que contorne isto e comece a ler.

      Fica a dica 1: quando encarar um debate seja com quem for, procure não utilizar termos extremos como "certo" ou "errado", pois isto limita o seu discurso de tal forma que fica fácil contra-argumentar. Falo isto porque a "lógica" binária com a qual você se limita te aproxima demasiadamente de uma visão valorativa e "cega": simplista e irracional!

      Fica a dica 2: e, por favor, não use adjetivos grosseiros para atacar pessoas do blog que querem apenas deixar suas opiniões sobre a temática em questão (sobre bolha imobiliária), pois tal atitude grosseira torna ainda mais fracos os seus argumentos. Não acredite que adjetivando os seus "oponentes" em diálogos você sairá com a "vitória" do debate, pois quem sai enfraquecido é você!

      Beijoquinhas.
      =*

      Excluir
  11. Anderson GANHOU DO CACTUS!!!!

    :•)>

    PARABENS ANDERSON PELA VITORIA!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me diverti bastante com este rapaz um tanto quanto exótico. Espero que ele e eu tenhamos futuramente mais diálogos do tipo. rsrsrsrsrs

      Excluir
    2. anDERsON - Olha aí... Chegou um amiguinho seu! Acho que agora você me deixa em paz...

      Excluir
    3. Não fique com ciumes, Cactus. Achei mais legal dialogar com você, querido. Quem sabe você não se encoraja e manda o seu facebook ou whatsApp para conversarmos mais sobre assuntos variados, como: moda, maquiagem, dança, arte etc. Você vai amar!!!!!
      Beijinhos. Ops. Eu quis dizer beijocas, pois sei que vc não gosta de beijinhos.
      =*

      Excluir