Total de acessos

Teste

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Valor: Lavagem de dinheiro atinge mercado imobiliário paulistano

É alarmante que não possamos descobrir os verdadeiros proprietários de R$ 8,6 bilhões em propriedades só na cidade de São Paulo”, diz José Ugaz, presidente da Transparência Internacional

O estudo “São Paulo: Does corruption live next door?”, da Transparência Internacional, mostra que existem na capital paulista 3.452 imóveis registrados em nome de 236 empresas ligadas a companhias offshores registradas em paraísos fiscais nas Ilhas Virgens Britânicas, no Estado de Delaware (EUA), no Uruguai, Panamá e na Suíça. Esses imóveis contam com sigilo total de propriedade e, somados, valem R$ 8,6 bilhões.

Somente no corredor das avenidas Chucri Zaidan e Engenheiro Luiz Carlos Berrini, região empresarial onde estão instaladas multinacionais de vários setores e grandes empresas nacionais, 820 endereços cujos donos são brasileiros mas o título de propriedade está vinculado a uma offshore valem R$ 1,1 bilhão. Na avenida Paulista, são outros 195 imóveis na mesma situação com valor de mercado estimado em R$ 120 milhões.

O levantamento foi feito a partir do cruzamento de dados do IPTU de pessoas jurídicas com registros na Junta Comercial do Estado de São Paulo. Ele não aponta irregularidades nas descobertas, mas lança alertas sobre a possibilidade e facilidade de utilização do mercado imobiliário para lavar dinheiro de origem ilícita.

“A Operação Lava­Jato revelou como as empresas usavam redes de empresas offshore para subornar funcionários. A Odebrecht pagava subornos e lavava dinheiro através de pelo menos três camadas de offshore. Esses tipos de empresas são usadas para fins de corrupção especificamente porque escondem quem realmente é dono dos ativos. Ou seja, é impossível descobrir quem é a pessoa real por trás dessas empresas. Essa investigação inovadora deve chamar atenção de legisladores e formuladores de políticas. É alarmante que não possamos descobrir os verdadeiros proprietários de R$ 8,6 bilhões em propriedades só na cidade de São Paulo”, diz José Ugaz, presidente da Transparência Internacional.

O consultor sênior da TI no Brasil Fabiano Angélico, principal autor da pesquisa, conta que levantamentos semelhantes foram feitos em Londres e Vancouver, no Canadá, e apresentaram resultados semelhantes. Ele relata que é muito complicado levantar dados de propriedades de pessoas jurídicas no país e que o controle governamental sobre esses registros são frágeis.

“Tentar descobrir os verdadeiros proprietários desses tipos de propriedades em São Paulo é quase impossível, apesar de muitos bancos de dados serem públicos. Precisamos de modelos mais fáceis de usar e de fazer consultas, de mais transparência. Passamos milhares de horas debruçados sobre arquivos e fazendo triagem a mão. A tecnologia está lá, precisamos apenas da vontade política”, afirma Angélico, lembrando que, em São Paulo, há muitas informações disponíveis na internet, mas, em outras capitais, a situação é mais difícil, o que atrapalha o controle social e a supervisão institucional.

O estudo tem lançamento oficial na manhã de hoje em debate na Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo.

(Valor Online - Brasil - 10/04/2017)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

19 comentários:

  1. E agora? Sem o dinheiro sujo que alimentava o setor o mercado imobiliário sofrerá ainda mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem irá comprar imovél de "corruptos" hein? Kkkkkkk Só no abc Lulla molusk tem ou tinha prédios tipo O mansão Imperial, Domus Prime,etc...onde alguns pagaram 1,2 milhoes... e sujeitos a perder tudo...caso comprove a lavagem....

      Excluir
  2. Eu tenho dito isso há muitos anos...
    E olha que sou leigo, mas não precisa muito conhecimento para suspeitar que o dinheiro (principalmente o público) para ser lavado, o principal destino é o mercado imobiliário.
    Vejam bem... onde os PTralhas e outras corjas iriam enterrar bilhões e bilhões de reais?
    Eu não sei ao certo em relação ao volume que seria necessário cavar para enterrar tanta grana...
    Acho que nem o Maracanã caberia tanta grana enterrada...
    Então, começou a aparecer a luz nas trevas...
    Eu (juuuuuuuuuuuurava que não entendia) mas tinha certeza, de que um apartamento de 40 metros quadrados, saia ao custo de R$200.000 a R$300.000,00 quando vc faz as contas ( e eu já fiz) com 100% de lucro não poderia sair mais que R$60.000,00...
    Mas a Caixa (com dinheiro público) pagava... pagava... pagava... mesmo sabendo que um dia o mercado iria recuar e as pessoas devolveriam os imóveis e a conta iria ficar para nós brasileiros pagar...
    Estava claro que (em muitos casos) era lavagem de dinheiro e isso impulsionou a subida nos preços dos imóveis... daí o efeito manada pra cima...
    Resultado... qualquer barraco na favela do Oiapoque ao Chuí, não custa menos que R$300.000,00...
    O resultado dessa corrupção?

    Emperrou o mercado... ninguém vende, ninguém compra, desemprego... distratos...

    E uma dívida de R$10.000.000.000,00 (dez bilhões) de passivos nas mãos dos bancos e subindo...

    Por isso filhão... filhote de corvo... esuerdopata mortadela... ninguém está querendo a quebra do mercado, queremos (e trabalhamos pra isso, não somos socialistas que vivem parasitando quem trabalha) preço justo, queremos trabalho e emprego.
    Mas para isso o mercado deve se ajustar à nova realidade...

    E a realidade é que acabou a laranjada, acabou senhores construtores... senhores Corretores (sérios). Vamos renascer das cinzas... vamos aceitar que nosso país está quebrado, que o PT fez isso e agora temos que trabalhar para comer...
    Senhores Corretores, façam avaliações sérias... Não façam como tem feito avaliando imóveis aleatoriamente, exemplo: um condomínio de mais de 1.000 unidades com mais de 40 anos de uso, com menos de 40 metros quadrado, perto de uma favela em minha cidade quando era vendido em 2007 por R$15.000 hoje está sendo vendido por R$180.000,00.

    Vamos voltar à realidade senhores, assim todos ganham.

    ResponderExcluir
  3. Isso em São Paulo... imagina na grande Babilônia, o Rio de Janeiro...
    Por isso que aquelas latrinas toda furada de bala de fuzil está sendo vendidas por mais de R$500.000,00.

    ResponderExcluir
  4. Nao adianta esses milhoes nas maos de "políticos corruptos e coisa e tal"..O micão e o mesmo, não tem mais liquidez,só terá despesas por décadas a fio.Quem investiu em imóvel ficará imóvel...seja rico,médio ou pobre...simples assim.Ou quer que desenhe hein?

    ResponderExcluir
  5. Confiança do consumidor:
    http://amp.valor.com.br/brasil/4914894/confianca-do-consumidor-tem-maior-nivel-desde-fim-de-2014-aponta-fgv

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só se for confiança pra comprar cesta básica para alimento das famílias. Já para imóveis o buraco é enorme, preços astronômicos, ninguém vende nada, preços do tijolos irão ao fundo do poço. Temos mais de 13 milhões de desempregados.

      Excluir
  6. R$8,6 bilhões dividido por 3452 imóveis = R$2,5 milhões esse é o valor aproximado de cada um desses imóveis na mão dessas 236 empresas.
    Vale lembrar que a cidade de São Paulo possui aproximadamente 6 milhões de imóveis.
    Irrelevante em relação ao tamanho da cidade de São Paulo.

    ResponderExcluir
  7. R$8,6 bilhões dividido por 3452 imóveis = R$2,5 milhões esse é o valor aproximado de cada um desses imóveis na mão dessas 236 empresas.
    Desculpe - me esqueci de me identificar.
    Vale lembrar que a cidade de São Paulo possui aproximadamente 6 milhões de imóveis.
    Irrelevante em relação ao tamanho da cidade de São Paulo.

    ResponderExcluir
  8. Que bom, só notícias boas!
    Aumento de 0,47% no PIB de 2017 e 2,5% no PIB de 2018. Inflação caindo e Juros também.
    Confiança do consumidor subindo!!
    Melhor aproveitar o momento agora que pouca gente quer, pois quando muita gente quiser os preços subirão.
    Fonte:
    http://mobile.valor.com.br/brasil/4932884/mercado-reduz-expectativa-para-inflacao-neste-ano-e-em-2018

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uai sô! Então tá bão. Tomara mesmo, então pode comprá a minha parte, fica a vontade tá seu identirficado.
      Proveita e compra dois né, um pra morá e otro prá alurgar, hehehehehehe!

      Excluir
    2. Você acredita em si?

      Excluir
    3. Esse Corvo acha que está na Europa?
      Esse corvo é atrevido, acredita em Papai Noel, Iara Mãe Dagua, Saci Pererê, Curupira, Mula sem cabeça kkkkk kkkkk kkkkk, não venha com contra informações não corvo passa fome, vc já ganhou muito dinheiro enganando os incautos, mas agora acabou a lavagem de dinheiro.

      Aliás corvo, vc leu o Artigo?

      Esqueci que vc é analfabeto.

      Excluir
    4. Amigo em que mundo você está?
      Quem tem dinheiro vai viver de juros!!!!!

      Excluir
    5. Com tanta gente desempregada, acha que a redução da taxa SELIC e inflação vai adiantar alguma coisa? Até o FGTS inativo está sendo usado pra pagar as contas atrasadas, tá faltando dinheiro e como o povo vai se virar depois disso?
      O governo lançou consignado com garantia do FGTS que sobrou! Mais dívida pra quem?

      Excluir
  9. Aqui, esta lavagem não deve influenciar preço de ap de 50 metros...
    Parece notícia neutra para o mercado discutido aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larga de ser besta R$ 8.500.000.000,00 influência qualquer mercado.

      Excluir
  10. Corvo c tá ganhando por fora né

    ResponderExcluir