Total de acessos

Teste

sexta-feira, 5 de maio de 2017

O Globo: Construtoras seguram lançamentos para reduzir estoque em ano de crise

Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, afirma que 2016 foi o "fundo do poço" para o mercado. [...] Na opinião de Pichetti, o setor ainda está sofrendo os efeitos da recessão na economia e "antes precisa parar de piorar para, então, começar a melhorar"

Sem a perspectiva de haver uma retomada forte na demanda por imóveis, as construtoras seguraram os lançamentos no ano passado para reduzir o alto volume de estoques de residências novas à venda. A constatação está em pesquisa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), lançada nesta quarta-feira, em São Paulo. A expectativa é que o freio nos lançamentos continue neste ano, com uma leve retomada a partir do ano que vem.

O levantamento "Indicadores Imobiliários Nacionais" mostra que foram lançadas 59,3 mil unidades residenciais no ano passado, e que as vendas chegaram a 72,6 mil. Dessa forma, mostra o material, foram vendidos 13,2 mil imóveis a mais do que a quantidade de lançamentos, reduzindo o volume de unidades estocadas. O resultado foi uma redução efetiva de 5,9 mil unidades (equivalente a 4,5%) no volume de estoque, que era de 129,2 mil residencias novas à venda em dezembro de 2016. Esta é a primeira edição da pesquisa, portanto ainda não tem série histórica.

— Vemos que o setor imobiliário terá uma recuperação muito gradual, muito muito lenta. Ainda temos uma grande quantidade de construtoras altamente estocadas, portanto o volume de lançamentos não deve evoluir com rapidez — disse José Carlos Rodrigues Martins, presidente da Cbic.

Fundo do poço
De acordo com o material divulgado pela Cbic, do total de estoque disponível para venda no fim do ano passado, 55% ainda estavam em obras, 26% estavam prontos e quase 19% ainda na planta. Ainda segundo o levantamento, esse estoque era composto de 47,2% de residenciais de dois dormitórios, 31,7% de três dormitórios, 14% de um dormitório e 7% de quatro ou mais dormitórios.

A redução dos estoques, mesmo sendo resultado da estratégia de retração nos lançamentos implementada pelas construtoras, é vista com bons olhos pelos atores do setor. Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, afirma que 2016 foi o "fundo do poço" para o mercado.

— No ano passado só comprou casa quem realmente tinha necessidade. Acreditamos que o mercado começa a volta este ano, auxiliado pela redução na taxa básica de juros, pelas reformas propostas pelo governo e o início da retomada da confiança na economia — avaliou Petrucci.

Falta muito para haver recuperação, afirma professor
Para o professor da FGV, Paulo Pichetti, que participou do evento de lançamento do índice da Cbic, no entanto, ainda "falta muito" para haver a recuperação efetiva das vendas do mercado imobiliário. Na opinião de Pichetti, o setor ainda está sofrendo os efeitos da recessão na economia e "antes precisa parar de piorar para, então, começar a melhorar".

— O mercado de trabalho ainda é muito desfavorável e há grande falta de confiança para tomar um crédito de longo prazo, como o que é necessário na compra de um imóvel. Estamos começando a viver uma possível reversão da situação econômica, mas muito lenta — avaliou ele, prevendo o início de uma melhoria nas vendas de casas para o ano que vem.

(O Globo - Economia - 03/05/2017)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

58 comentários:

  1. O desemprego aumentando, o credito subsidiado do FGTS acabando, e o vidente com previsões de melhora para ano que vem......
    Para ser do ramo imobiliário tem que fazer curso com a Mãe Dina

    ResponderExcluir
  2. O desemprego aumentando, o credito subsidiado do FGTS acabando, e o vidente com previsões de melhora para ano que vem......
    Para ser do ramo imobiliário tem que fazer curso com a Mãe Dina

    ResponderExcluir
  3. Diminuiu os lançamentos porque despencaram as vendas na planta.
    lançar para quem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lançaram para fundo do poço...kkkk imóvel não e investimento em lugar nenhum do mundo... comam barro.... isso coisa de pais falido com o povo dentro.

      Excluir
  4. Adoro as estrategias de vendas dos corretores, são todos sem instrução, semi analfabetos e se acham espertos.....
    Comprem logo porque vão faltar imoveis, reduziram os lançamentos e com esta demanda super aquecida você vai ficar sem o seu precioso.......
    kkkkkkkkkkkkkk
    Os caras são uma piada pronta.
    Por isso somos o povo mais alegre do mundo, cheio de nego comedia..... para nós divertir

    ResponderExcluir
  5. Mas tem um CORRETOR DE IMÓVEIS, atrevido passa fome, que fica jogando paciência o dia todo, por que não está conseguindo vender nem para comprar fubá para seus filhotes corvos que está tentando colocar "mais um" na forca.
    Esses Corvos são mentirosos, ambiciosos, avarentos, mentirosos e desonestos. Porquê? Por que só pensam no número "6", os 6%.

    Esses corvos, são audaciosos e maus pois ficam tentando vender a idéia que um apartamento de 40 metros quadrados custar R$500.000,00 é normal.........

    Enquanto que uma mansão em Maiami custa R$160.000 dólares...

    As construtoras tem estoque para os próximos 04 anos... para começar os lançamentos de novos empreendimentos...

    Fora os distratos....

    Fora os milhares de imóveis em leilão....

    Não precisa ser especialista para dizer que há algo errado no mercado imobiliário.

    ResponderExcluir
  6. As construtoras como os bancos estão com elevados estoques de imóveis prontos.
    "Os bancos estão com R$ 10 bilhões em imóveis retomados pela alienação fiduciária.

    Para o professor da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi), George Sales, mesmo que a Selic (taxa básica de juros) recue para 9% ao ano ou 8,5% ao ano até o final de 2017 como espera o mercado financeiro, talvez não seja suficiente para animar as pessoas físicas na tomada de financiamento imobiliário. "A taxa real de juros, descontada a inflação, ainda está muito alta"
    E a concessão de financiamento imobiliário com recursos direcionados para pessoas jurídicas (empresas) caiu 51% para R$ 1,058 bilhão em março de 2017

    ResponderExcluir
  7. Sobre o cenário para o crédito imobiliário em 2018, o coordenador do curso de finanças e diretor da Alumni Coppead, Raphael Mose Roquete, ponderou que as pessoas físicas estão muito receosas por causa do desemprego em entrar em financiamentos imobiliários de longo prazo.

    Gente, a economia não da sinais de recuperação, as re.formas todas remendadas, corrupção comendo solta, PIB despencando, e ainda a incerteza politica, com eleições para 2018. Só louco para entrar em um financiamento de 35 anos nesta pocilga

    ResponderExcluir
  8. Justiça paulista condena incorporadora BROOKFIELD na restituição de 100% sobre os valores pagos pelo comprador.
    A Juíza fundamentou sua decisão no sentido de que ultrapassado o prazo máximo previsto em contrato para a conclusão e efetiva entrega da unidade, surge para o comprador o direito de solicitar a rescisão do negócio e a consequente restituição integral dos valores pagos, sem qualquer chance de retenção de parte dos valores.

    ResponderExcluir
  9. O fundo do poço ainda está longe, longe. Talvez daqui a 3 ou 4 anos

    ResponderExcluir
  10. Aos interessados que foram iludidos por matérias como esta, e caíram na lábia do corretor:

    O consumidor deve conhecer seus direitos básicos antes de realizar o distrato e em caso de dúvidas devem procurar os órgãos de defesa do consumidor ou um advogado especializado em direito imobiliário.

    Nossos tribunais consolidaram 5 direitos que devem ser conhecidos:

    1) – O consumidor deve receber de volta o valor pago à vista (súmula 543 do STJ).

    2)- 90% do que foi pago deve ser devolvido com correção monetária, mesmo que o contrato disponha de forma diversa. Em caso de atraso na obra a devolução deve ser integral (jurisprudência do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo).

    3) A taxa sati (assessoria imobiliária/jurídica) é ilegal devendo ser devolvida ao consumidor (Superior Tribunal de Justiça).

    4) – A comissão de corretagem deve ser devolvida pela construtora caso o contrato não tenha destacado expressamente sua existência (Superior Tribunal de Justiça, recente julgamento de recurso repetitivo).

    5) – À partir do ingresso da ação de distrato os pagamentos das prestações não são mais devidos, sendo vedada a negativação do nome do consumidor.(Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo).

    ResponderExcluir
  11. Dizem que a crise econômica brasileira foi causada pelo excesso de gastos do governo federal com custeio, servidores e programas sociais, mas a realidade é bem mais complexa.
    Não há crédito para alimentar a atividade da economia. Empresas devendo, famílias devendo, espirais de dívidas aumentando. “Crise de crédito retirou um trilhão da economia, o nível hoje é um quarto do que deveria ser, equivalente ao nível de mais de quatro anos atrás”
    A procura por parte de consumidores com dinheiro para pagar cai, as dívidas das empresas se amontoam, os bancos estão com medo de emprestar, as dívidas das pessoas não diminuem, as receitas dos governos caem. A queda de investimentos na economia e do consumo das famílias faz o PIB cair ainda mais. A previsão em maio de 2016 para o crescimento do PIB de 2017 era de 1,8%; Hoje está em 0,40%, e numa perspectiva otimista.A economista Monica de Bolle, destacou: “O diagnóstico sobre as causas da recessão estava errado: o Brasil sofre com uma crise de crédito. Todos estão muito endividados: famílias, empresas, municípios, Estados e, inclusive, a União.”

    Monica lembra que os Estados Unidos viveram [escassez de crédito] com o estouro da bolha imobiliária, em 2008. “A diferença é que lá os bancos foram arrastados, o que ainda não ocorreu aqui, pelo menos até agora. Para sair dela, o governo americano gastou US$ 850 bilhões para socorrer bancos e empresas, mais US$ 4 trilhões com o quantitative easing, programa de aquisição de títulos soberanos lastreados em hipotecas, e derrubou o juro a 0,25% – até a semana passada. A economia americana agora entra nos eixos – oito anos e US$ 5 trilhões depois“.
    Vice-presidente de Finanças e Controladoria da Caixa, informou queda de 43% no lucro líquido de 2015 para 2016 foi em virtude da recessão econômica.
    Banco do Brasil fechará 402 agências no país.
    Contas do governo têm rombo de R$ 154,2 bilhões em 2016, o maior em 20 anos.

    Se preparem amigos, a nossa vez esta chegando....
    Nós poupadores estaremos preparados, tenho dó dos imobilizados ......

    ResponderExcluir
  12. 2016 foi o fundo do poço? Mas as vendas não continuam caindo? A reportagem fala "antes de melhorar tem que parar de cair". A Selic está caindo mas os reflexos no mercado são pequenos. A previsão da selic é cair até 8.5% no final do ano. Os bancos demoram muito para abaixar os juros (se é que vão abaixar e quanto). Dado este cenário por que comprar agora? Podem dizer: o preço vai aumentar com a queda dos juros. Será mesmo? temos um cenário de: estoques altissimos (o estoque nunca abaixa, o que acontece é que os imoveis com mais de 3 anos de mercado, "saem" do estoque), custos de manter um imovies superando a inflação, quase 60% de distrato, renda do trabalhador caindo, desemprego em alta, lava jato...Eu continuo procurando um bom motivo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma resposta adequada, ponderada, técnica e inteligente. Parabéns pela percepção.
      Só os Corvos não veem pois estão cegados pela ganância... querem ganhar 6% de R$800.000,00 em apartamentos de 40 metros quadrados, só que não enxergam que a lavagem de dinheiro acabou, A C A B O U! ! ! Acabou a laranjada meu amigo.

      Excluir
    2. Não olhe, os fatores isoladamente, eles se relacionam com pesos diferentes, e como uma superposição de vetores.

      A taxa de variação nas quedas das vendas tem um ponto de inflexão se aproximando em função de alguns outros fatores

      Boa Sorte!

      Excluir
    3. Tendencia aqui e virar "Brasuela" em breve...empresas caindo fora daqui.desemprego só aumentando.... um bom motivo para não comprar "nada".

      Excluir
    4. Visão, vc sabe o q significa "ponto de inflexão" na matemática?

      Excluir
  13. Que bom, um dos acontecimentos que eu tinha visto, já está saindo nos jornais!!!
    Que venha o crescimento econômico.😃

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá pedir esmola corvo passa fome!
      Você não cansou de enganar pessoas inocentes?

      Pois te digo uma coisa: O Juízo chegou bem em cima de suas cabeças, tem muitas pessoas clamando a Deus por justiça, pois a justiça dos homens falhou.

      Agora, Balaão, vc vai sentir na pele que para ganhar 50,00 vai ter que ralar o rabo virando concreto.
      Acabou a moleza.

      Excluir
    2. Olha o profeta aí viajando na maionese kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. kkkk, eu gosto das suas piadas, me fazem rir bastante!!!!

      Excluir
  14. Irão segurar ate 2050 ...pois será o ultimo setor a se recuperar de uma depressao economica catastrofica,como essa que assola o "Bananal"...a primeira é: Matar a fome...coisa de país falido com "o povo que se exploda" dentro.

    ResponderExcluir
  15. Visão dos acontecimentos, eu me divirto com você! Kkk
    Não pare de comentar aqui, pois iria perder a graca.
    Crescimento econômico ! Mais kkk
    Espere um pouco. Kkk
    Barriga doendo de rir!

    ResponderExcluir
  16. Indústria automobilística tem queda de 19% em abril. Acabou de sair na globonews. E ainda estão acreditando no crescimento econômico ! Só com visão dos acontecimentos além do alcance , estilo superman!

    ResponderExcluir
  17. Esse visão dos acontecimentos tá trolando agente. Nada que ele escreve serve pra alguma coisa... Essa dos vetores foi uma viajada bonita dele...

    ResponderExcluir
  18. Aí pessoal, mercado aquecido novamente, vou vender meu apto de 119m por 650 mil, vocês vão ver... Minha mãe vai comprar, tô enganando a veia

    ResponderExcluir
  19. Como esses caras podem ser economista chefe e professor? Amigos se não lançar imóveis até 2025 terá imóvel na praça para comercialização. Não temos dinheiro... acabou a farra...donos de construtoras devem viajar e curtir seus bilhões...deixem pra trás o ramo da construção cívil... deixem os poucos empregados tentarem pagar oque compraram. Vão seguir lançando imóveis pra que? Para ficarem chorando com os distratos? Quem seguir fazendo lançamentos vai encontrar a falência...anote isso economistas chefes e professores de economia... vocês não devem morar no Brasil para escrever uma besteira dessas.

    ResponderExcluir
  20. O que eu não entendo é que aqui em SP está cheio de lançamento, cheio. É só entrar no site das construtoras/incorporadoras. Em quase todos os bairros tem pelo menos um lançamento. E, sim, galera comprando na planta.
    Posso concluir que, em 2020, quando tiver de começar o financiamento, teremos novamente uma onda gigante de distratos. Até onde isso vai?

    ResponderExcluir
  21. Em BH a maioria é da MRV, aproveitando-se do MCMD ( Minha Casa Minha Divida ) e as sobras do FGTS
    Spazio Eco Vitta
    Rua Eli Seabra Filho - Buritis, Belo Horizonte
    568 unidades.

    Parque Dubai
    Av. da Sinfonia, 425, Santa Amélia, Belo Horizonte
    242 unidades

    São quase 50 empreendimentos em media de 100 unidades.

    Na planta é fácil vender, quero ver aprovar o financiamento e os valores comercializados.
    Aqui em BH não vejo muita euforia para comprar NADA, MUITO MENOS IMOVEIS.

    As construtoras continuam a pedalar através de vendas na planta, para continuarem de pé, mas as pernas já estão bambas e a queda vai ser pior ainda

    ResponderExcluir
  22. http://www.homefinder.com/FL/Coconut-Creek/6800-Northwest-39th-Ave-Lot-407-146608475d

    Casa em um lugar classe C na Flórida
    U$43.000,00
    Porem esse muquifo americano da de 10 a 0 nos MCMD.

    ResponderExcluir
  23. Deve ser porque brasileiro é mais RICO, kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  24. http://globoplay.globo.com/v/5851555/?utm_source=whatsapp&utm_medium=share-bar

    ResponderExcluir
  25. http://g1.globo.com/globo-news/conta-corrente/videos/v/preco-dos-imoveis-fica-estavel-pelo-segundo-mes-seguido/5847273/

    ResponderExcluir
  26. O crédito imobiliário proporciona falsas verdades Graças a ele as construtoras e incorporadoras conseguem vender imóveis de meio milhão de reais para pessoas que nunca terão todo esse dinheiro disponível na conta bancária. As pessoas com pouca educação financeira pensam da seguinte forma: “Não posso pagar meio milhão por um imóvel, mas posso pagar 420 parcelinhas mensais de R$ 4.431,77 se elas couberem no meu salário.” As pessoas não param para pensar o que significa viver viver várias décadas com uma boa parte da renda familiar comprometida com a prestação de um imóvel.Ao comprar um imóvel através de um financiamento, você está comprando uma dívida e não um imóvel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tó feliz, comprei minha casa!😃

      Excluir
  27. Na prática a pessoa que pegar R$ 400 mil vai assumir uma dívida de R$ 1.223.873,23 (juros de 10,8316% a.a. CET) para pagar em 420 parcelas decrescentes (tabela SAC) começando por R$ 4.268,86 mensais. A dívida ainda será corrigida pela TR (Taxa Referencial) que é um índice que não podemos prever por ser determinado mensalmente pelo Banco Central.
    Quem escolhe juntar dinheiro para investir só precisa poupar R$ 377.475,90 do próprio bolso durante 6 anos e 5 meses para comprar o mesmo imóvel à vista. São os juros compostos trabalhando para você e não contra você. São R$ 129.741,31 de prêmio para quem tem paciência para investir o próprio dinheiro....

    Leia texto completo em: www.clubedospoupadores.com/imoveis/financiar-imovel-ou-juntar-dinheiro-pagar-a-vista.html © Clube dos Poupadores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então mas só daqui a 30 anos será esse valor de um milhão não hoje.
      Conforme eu adianto o saldo devedor pago menos juros, e o imóvel continua valorizando.

      Excluir
  28. Veja você mesmo, se você alugar por um período o imóvel objeto de desejo e economizar a diferença em um investimento de renda fixa, quanto tempo levaria para comprar este imóvel.
    Desafio qualquer corretor, que o prazo para acumular o recurso será menos que a metade do prazo de financiamento, mesmo considerando uma correção em cima do valor do imóvel, o que eu afirmo ser impossível
    http://www.clubedospoupadores.com/simulador-de-juros-compostos

    ResponderExcluir
  29. Se você esta interessado em um imóvel de 480k, e ainda desconsiderando sinal ( porque ai a comparação é covardia), seu financiamento simulando na CAIXA daria uma prestação de R$ 5.374,37 durante 420 meses ( oh loko) , garanto que você aluga este mesmo imóvel por no máximo R$ 1.500,00
    sobrando para você aplicar R$ 3.875,00 para aplicar , usando o simulador do poupador você terá em 10 anos, menos de um terço do prazo de financiamento :
    Total investido: R$ 465.000,00
    Total ganho em juros: R$ 366.182,34
    Total: R$ 831.182,34., ou seja em 10 anos você certamente compraria imóvel similar NOVO, mas duvido que irá querer comprar.
    Saiam da MATRIX amigos, acordem .....
    ORFEU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKK, rindo até amanhã, mas é isso mesmo.

      Excluir
    2. Vejo que nos seus cálculos, vc não coloca a inflação, e vc também acha que os imóveis estão no mesmo valor daqui a 10 anos.🤔 Sei, sei, com esses cálculos errados vc deve ter muitas dívidas não pagas.

      Excluir
    3. Quando eu fumava cigarro a 16 anos atrás, um maço de Mallboro custava R$0,70, hoje custa R$10,00.

      Excluir
    4. 13:51
      Quanto era o teu salário há 16 anos atrás e hoje? Puro efeito inflacionário acumulado ao longo dos anos.
      13:43
      A inflação, nesse caso aí em que o objetivo da pessoa é comprar um imóvel para morar, deve ser vista como simplesmente a variação dos preços dos imóveis. E a perspectiva para os próximos anos é de baixa ou estabilização nesses preços. No fundo, vc não pode garantir q os imóveis daqui a 10 anos terão acompanhado a inflação, e mt provavelmente não poderá garantir nenhum outro tipo de produto acompanhe, isoladamente. A inflação é um índice médio, mas cada setor, entretanto, tem dinâmicas de preços ligadas a certos fatores. Então a variação na maior parte das vezes não é igual para cada produto nem mesmo uma coisa linear, q só aumenta.

      Excluir
  30. http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/84509/manter-um-imovel-alugado-ao-vende-lo.htm

    ResponderExcluir
  31. Essa mamata de viver de juros no Brasil está acabando os juros estão caindo, se o cara quiser um retorno maior, ou abre uma empresa ou se arrisca na bolsa de valores, acorda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corvo malandrão, vá vender drops no metrô!

      Excluir
    2. Cara, vc sabe o q são juros reais? Vai estudar e larga de ser burro. Vc mora no país com o maior juros reais do mundo, isso mesmo, O MAIOR. E desde o 2015 pelo menos (quando Levy entrou na Fazenda) esse índice só vem aumentando. Mais um ignorante fabricado pela Globo. kkk A melhor parte é o "acorda".

      Excluir
    3. Essa mamata de vender apertamento de 40 metros quadrados por R$300.000 já acabou faz tempo. Kkkkkkkkkkk.
      Metro quadrado R$ 280,00.
      Se quiser, se não quiser, deixo aplicado rendendo e vivo dos juros que vc Corvo está me pagando kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    4. Beleza, deixa seu dinheiro aplicado!!!

      Quando a onda acaba e começa a quebrar as sardinhas entram, depois perdem dinheiro ou oportunidade e falam que é falta de sorte.

      OS JUROS ESTÃO EM QUEDA, LEIAM O RELATÓRIO FOCUS.

      Excluir
    5. Então, invista em imóveis! Kkkhaiahaujsisjsusjsusjsukkkkkkkkkhrheheiiiiiiiiiiiiiikkkkkkkkkkhuhuhuhuhuhuhuhuhuhaauhauhauahaushsuwh

      Excluir
    6. Hoooooo que medindo, então vou correndo comprar meu apartamento de 40 metros quadrados bem baratinho por míseros 25.000 kkkkkkkkkk

      Excluir
    7. "OS JUROS ESTÃO EM QUEDA"
      Cara, vc não consegue ir verificar uma situação do mundo real por si próprio. Digno de pena! Vou até dar uma motivação pra, quem sabe, ver se começa a botar a cuca pra pensar.
      Junho 2016 - Inflação 9,32% aa (projetada) - Selic 14,25% aa
      Maio 2017 - Inflação 3,5% aa (projetada) - Selic 11,25% aa

      Excluir
    8. 🤔🙄😔, só um complemento, no final Maio na pior hipótese irá cair 1% na melhor 1,25%, lembre-se que pra cair a Selic primeiro tem que cair a inflação.
      Pro final do ano inflação 4,3% e Selic 8%.

      Excluir
  32. Você é mesmo uma anta, só poderia ser corretor mesmo, profissão dos analfabetos, se você fosse realmente estudado e inteligente iria ser Engenheiro, já que adora imoveis. Mas como dizia nosso glorioso filosofo Professor Raimundo (Chico Anisio) "Eu não deveria ajudar sua anta, mas vou te dar uma dica"
    Quanto menor a inflação maior os JUROS REAIS, VEJA A DIFERENÇA ANIMAL SÃO MAIS DE 6% A.A DE JUROS , O MAIOR DO PLANETA

    NOS POUPADORES QUEREMOS A INFLAÇÃO ZEROOOOOOOOOOOOOO E A SELIC A 8,5% COMO QUER O TEMER

    ACORDA

    EU REMUNERANDO MEU CAPITAL A 8,5% AO ANO , VOCE SEM SALARIO CORVO, COMPRANDO TUDO COM MEUS JUROS SEM AUMENTOOOOOOOOOOOOOO, SO MEU PODER DE COMPRA AUMENTANDO
    E OS IMOVEIS COM PREÇOS NO CHÃO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora um adulto analisando os números.

      Inflação Final do ano : 4,3%

      Juros Final do ano 8,0%

      Taxa de administração, 1% ao ano do valor total aplicado.

      Imposto de renda do em cima do lucro : 20%

      Juros acima inflação = (8 - 4,3) = 3,7% ao ano

      3,7% - 1% (taxa de administração) = 2,7% ao ano.

      Descontando o Imposto de Renda:

      Juros Real = 2,7% - 20% = (2,16% ao ano).

      NOOOOSSA, que Juros!!!!!

      Excluir
    2. Sua desinformação é malvada e não expressa a verdade pois eu tenho dinheiro aplicado e em 04 anos quase dobrou.
      Engraçado que se eu quiser sacar o dinheiro nem imposto de renda eu pago pois investi em LCI E LCA.

      Excluir
  33. O certo seria os bancos pararem de financiar imóvel na planta.
    Evitaria muitos problemas e ajudaria a termos um mercado imobiliario mais saudavel e nao essa bestialidade que se tornou com preços absurdos, distratos para todo lado, pessoas que compraram e não receberam, outros com obras paralisadas, compradores que receberam calote pq a construtora faliu, etc.

    ResponderExcluir