Total de acessos

Teste

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Estouro da bolha: Preço de imóvel cai pelo 3º mês seguido

O valor anunciado dos imóveis em Belo Horizonte registrou a terceira queda consecutiva em julho. 

Com a redução, o preço médio do metro quadrado em Belo Horizonte passou a R$ 5.037 e caiu da quinta para a sétima posição no ranking dos maiores preços, liderado pelo Rio de Janeiro.

Os eufemismos de sempre
A economista da Fipe Priscila Fernandes Ribeiro avalia que o resultado foi provocado por um grande volume de lançamentos. “A demanda ficou estável e a oferta cresceu, e isso força uma redução”, disse. 

Mesmo com o acúmulo de três resultados negativos seguidos, a economista não acredita que a queda dos preços seja uma tendência.

“Os indicadores macroeconômicos não apontam nessa direção. O crédito imobiliário ainda tem taxas e prazos favoráveis, assim como o emprego”, afirmou Pricila Ribeiro.

O gerente de vendas da Vendere Negócios Imobiliários, Felipe Vieira, disse que o movimento em BH é de ajuste de preços após a valorização ter chegado ao teto.

“Havia uma defasagem de preços muito grande em Belo Horizonte, e agora eles estão chegando mais próximo da realidade”, disse.

O diretor da Renan Peixoto Imóveis, que atua no setor de imóveis de luxo, Renan Peixoto, acredita em uma tendência de estabilidade.

“Não vejo tendência de queda, mas o preço parou de subir. A estabilidade me parece uma tendência no Brasil”, disse.

(Hoje em dia - Economia e Negócios - 02/08/2013)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

18 comentários:

  1. taí,mineirinhos são mais espertos mesmo,valorizam o dinheiro difícil de ganhar e quebram especuladores e donos de imoveis que querem enriquecer do dia para noite.CHUPEM CARIOCAS E PAULISTAS QUE SE ACHAM ESPERTOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Relaxa, é questão de tempo só.

      Pobre Paulista

      Excluir
    2. vou dar minha minha humilde contribuição... Governo lançou pacotes de desenvolvimento com dinheiro do BNDS, pacote criou fonte de financiamento para grandes construções e construtoras que geraram empregos. Emprego gerou renda, renda gerou poder de compra. Ao mesmo tempo governo bonzinho abre crédito através da caixa ecônomica, Novos crédito são pagos através de juros recebidos de créditos mais antigos para quem não conhece é um sistema similar a tabela price. O valor das prestações cai com o tempo porque no início se paga mais juros. Com grandes obras e construções milhares de empregos são criados. A população mais ignorante acha que vai ganhar a mesma coisa para sempre. Se individa comprando imóveis nas alturas por 35 anos. Após pico de mercado empresas tem menos lucros, vendem e líquidam seus estoques. Empregados são demitidos. Sem poder de pagamento devolvem seus imóveis que vão a leilão. Pessoas voltam a morar de aluguel. Se instala a resseção do desemprego. Porque o Brasil não é um país industrial é apenas uma colônia alugada por industrias. Com, o início da resseção os juros sobem. O preço dos imóveis cai. Pessoas que esperaram compram a vista ou muito próximo disto. Na pior das hipóteses compram em leilão.

      Excluir
  2. Gente, eu não quero desanimar ninguém, mas parece que a reportagem foi atualizada e a conclusão também: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/economia-e-negocios/pesquisa-fipezap-mostra-alta-de-1-1-no-preco-de-imoveis-1.153331

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Augusto:

      A notícia não foi atualizada. Na verdade, trata-se de outra notícia, referente ao aumento médio no Brasil dos valores ANUNCIADOS(de apenas 1,1%), e que foi veiculada pelo mesmo jornal, "às pressas", por pressão dos representantes do setor em Belo Horizonte.

      A informação veiculada pelo blog continua sendo verídica, e retrata a 3ª queda consecutiva dos preços na capital mineira.

      Além disso, conforme informação anterior, vale lembrar que o índice Fipezap considera valores anunciados, e não os negociados, cujos descontos chegam a 40% (conforme matérias já veiculadas pelo blog).

      Sendo assim, reiteramos que a matéria veiculada pelo blog é completamente verídica, sem qualquer informação que requeira retificação. A matéria pode ser confirmada no link http://www.hojeemdia.com.br/noticias/economia-e-negocios/preco-de-imovel-em-belo-horizonte-cai-pelo-3-mes-seguido-1.153235

      Agradecemos pelo comentário.

      Um abraço,

      Observador

      Excluir
  3. Estou esperando essa queda a 2 anos.. e sinceramente já estou ficando desanimado... minhas chances são até depois da copa, se até lá não melhor vou ter que comprar do jeito que está mesmo.. só vejo o preço subir e subir aqui na minha região.

    At.,
    Bruno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bruno:

      Agradecemos pela contribuição, e recomendamos a você a leitura de nosso último post (hoje, 4 de agosto), onde representantes do próprio setor falam em desaquecimento e queda de 29% nos preços dos imóveis.

      Continue nos acompanhando.

      Um abraço,

      Observador

      Excluir
  4. Estou desde 2010 esperando e acreditando que a tal bolha irá estourar e veja o que me aconteceu:
    - deixei de comprar o imóvel em 2010 por R$ 2.100,00 o metro quadrado achando que o valor justo seria R$ 1.700,00;
    - deixei de comprar o imóvel em 2011 por R$ 3.080,00 o metro quadrado achando que o valor justo seria os R$ 2.100 de 2010;
    - deixei de comprar o imóvel em 2012 por R$ 3.730,00 o mestro quadrado achando que o valor justo seria os R$ 3.080,00 de 2011;
    - agora em 2013 o imóvel está a R$ 4.530,00 o metro quadrado e eu continuo acreditando em bolha e nas pregações do Observador do Mercado.

    Mas agora só me resta acreditar na bolha e no Observador do Mercado, pois o dinheiro que eu tinha e as condições de compra já não tenho mais. Portanto, se a bolha não estourar realmente vou ficar muito grato ao Observador do Mercado, às suas pregações e análises por ter que morar debaixo da ponte.

    Bolha Imobiliária no Brasil, minha gente, nunca existiu e nunca vai existir - o preço tem caído 2 ou 3%, no máximo. Esperar uma queda de 50% é utopia, mas agora é tarde pra mim e tantos outros que ousaram acreditar em uma utopia como esta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observador, tá na cara que esse cara aí é corretor, pseudoivestidor desesperado ou construtor falido. Aqui em BH a coisa tá feia, tanto pra venda quanto para aluguel. Basta ver o número de placas de "vende-se" e "aluga-se", ver o número de ações judiciais contra as construtoras por causa das promessas de "valorização infinita", fora as imobiliárias que estão fechando todos os dias. Só na região onde moro 6 imobiliárias fecharam desde janeiro. Aqui, desconto de 30, 40% já é condição para fechamento. Por quê não dá nome aos bois"? De qual região está falando? Você pode provar o que diz? Claro que não, pois você deve ser seguidor do "garoto Cyrela", Ricardo Amorim, aquele mesmo que jurou que os imóveis valorizariam 30% ao ano eternamente, e que a Bovespa atingiria 200 mil pontos!!! Meu caro, entendo seu desespero, mas a verdade é que a bolha realmente estourou, e comentários desesperados e completamente fora da realidade como o seu só confirmam o estouro...BOOOMMM!

      Excluir
    2. Meu caro Felipe Guerra, não sou nada disso que você citou - nem investidor, nem corretor e muito menos construtor. Sou apenas mais um trabalhador idiota que acreditou no inacreditável.

      Meu relato não é nada mais que a pura verdade de alguém perdido com as decisões que tomou e a região que me refiro é Pampulha e Região Norte. Tente, em uma dessas regiões, adquirir um apartamento de 3 quartos, 85m2 de área útil, duas vagas de garagem, prédio revestido, etc., por menos de R$ 380.000,00. Em 2010 tive um apartamento com essas características na Pampulha - R. Vicente Clementino(Santa Amélia), por R$ 175.000,00. Hoje - apartamento já vendido, claro - outro com as mesmas características não sai por menos de R$ 380.000,00.

      Portanto meu caro, imobiliária e construtoras abrindo e fechando tem todos os dias. Isto é uma questão de gestão - sujeito abre negócio e não sabe administrar e acaba fechando o que não quer dizer que o imóvel caiu de preço. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

      Meu caro, a bolha não estourou coisíssima nenhuma - acabou sim a farra do investidor que obtinha mais de 100% de lucro quando comprava imóvel na planta. Mas o preço não caiu nada. O máximo que se tem hoje é um desconto de até 5% - experiência própria de alguém que já visitou pelo menos uns 40 imóveis desde 2010 quando deveria ter fechado negócio.

      Excluir
    3. Sr. Anônimo, eu recebo pelo menos 5 mensagens por dia oferecendo imóveis na região da Pampulha (especialmente Castelo e Ouro Preto), fora as ligações de corretores falando em "desconto especial para a última unidade". Fala sério, R$ 380 mil por um apartamento de 85 m2 no Santa Amélia? Aqui no meu bairro (Gutierrez) tem cobertura nova, de 160 m2 (eu disse cobertura nova no Gutierrez) saindo por 660 mil no folheto de divulgação (imagina com os descontos)...portanto, ou você é um tremendo mentiroso que está simulando um comentário ou é um tremendo pé-frio...e aí, qual dos dois você é? Acha que o blog está inventando as matérias? Até o mais pelego dos jornais, O Estado de Minas, cujo caderno de imóveis tem a pauta feita pelo Secovi, já está abrindo o bico e publicando toda semana, pelo menos duas matérias sobre a bolha imobiliária em Belo Horizonte.

      Excluir
    4. Manfredo Linhares6 de agosto de 2013 09:37

      Se eu você vocês nem perderia tempo com esse suposto cliente arrependido que alega ter acreditado na bolha e que ela não existe, e que por isso deixou de fazer um "bom negócio". Pra quem não sabe, essa é uma estratégia que vem sendo adotada pela assessoria de imprensa dos Secovis e das construtoras, "plantando" falsos comentários nos portais de notícias e em blogs como esse. Repararam como ele destaca os valores desde 2010? Nenhum consumidor normal faria um acompanhamento desse. Como bem disse o Felipe Guerra, atitudes como essa só comprovam o desespero do setor. E o último post do blog? A matéria é da Folha de São Paulo, com dados do próprio Creci-SP que comprovam queda de 20% nos preços de aluguel e venda só em 2013, e olha que ainda estamos na metade do ano! Então, a culpa é do Observador? Não fosse o trabalho de blogs como esse, muita gente ainda estaria sendo vítima do "conto do vigário", endividando-se para especular no mercado imobiliário. Não sou contra o mercado imobiliário, mas o que fizeram com esse mercado, fazendo com que muita gente se endividasse por 10, 20, 30 anos, pagando 2, 3 vezes mais o valor real do imóvel é crime! Parabéns pelo trabalho! Continuem firmes, pois o Brasil tem que mudar, e pra melhor!

      Meus cumprimentos.

      Manfredo Linhares - Belo Horizonte

      Excluir
  5. Ok Sr Felipe Guerra a sua agressividade deve ser herança do seu nome, mas proponho um armistício: coloque aqui um anúncio de dois ou três imóveis na região do Planalto, Santa Branca e Santa Amélia com apartamentos novos, bem localizados, mínimo de três quartos, duas vagas de garagem, área útil do apartamento mínima de 85m2, acabamentos em porcelanato polido e granito, janelas em veneziana, área privativa ou último andar antes da cobertura, prédio novo, com elevador e totalmente revestido de cerâmica. Me indique o desconto já admitido pelo corretor - isto mesmo, você é esperto e guerreiro então negocie, faça o corretor admitir o valor de venda à vista por R$ 250 mil. E quanto ao Sr. Manfredo Linhares, saiba que esses descontos citados são em cima de preços de anúncios inchados. Estou falando de realidade - o preço de R$ 380 mil que citei nos comentários anteriores já são com os descontos da gordura. São pedidos inicialmente R$ 420 mil e saem por R$ 380 mil. E se o Sr Manfredo Linhares está chegando agora, não acompanha mercado, realmente tem que acreditar em tudo que está escrito em jornais, blogs, etc sem qualquer crítica e para justificar sua ignorância sai dizendo "repararam como ele destaca os valores desde 2010?". Tenham senso crítico - eu não assino, sou anônimo. Mas vocês usam pseudônimo, pois estão fora da realidade. Vamos lá seu "Gerra" - o desafio está feito. Não quero anúncio - quero proposta real. Mas não vai conseguir e vai sair com alguma outra desculpa ou vai me atacar fazendo jus ao seu pseudônimo. Estou aguardando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Anônimo que não assina porque tem "senso crítico", não sou agressivo, tampouco de guerra, mas aprecio o "bom combate". Se você prefere o blog do Ruben Menin (presidente da MRV), ou as profecias de "Polianescas" do "garoto Cyrela" Ricardo Amorim (aquele que disse que nunca haveria bolha, que os imóveis valorizariam 30% ao ano eternamente, e que a Bovespa chegaria a 200 mil pontos), tudo bem! Fique com eles! Porém, eu, assim como milhares de pessoas no Brasil ficamos com o Observador! Acha que vai "mexer com meus brios" me desafiando? As notícias, os fatos e os números estão aí. E continuo afirmando: seu comentário é simulado, típico de quem quis pagar de especulador nesse mercado e agora quer arrumar um culpado. No meu caso, sou muito grato às informações do blog, pois graças a elas deixei de empatar meu suado dinheiro em um imóvel bolhudo para investir no meu próprio negócio. Hoje, ao contrário do mercado imobiliário, estou indo muito bem, enquanto vejo pessoas como você passarem o dia tentando desmentir o estouro da bolha. Fica assim não, bola pra frente! Quem sabe amanhã você não acerta!

      Excluir
    2. Falou falou e não disse nada, não provou nada porque não tem como não é sr Guerra? Ah sim, está justificando pra si mesmo que o dinheiro que deixou de usar na compra de um imóvel está bem empregado no próprio negócio. Que ótimo, bom pra você. E novamente faz acusações e conjecturas sobre quem não conhece numa tentativa de sair da sinuca pela via do diversionismo, pois não tem dados concretos para apresentar. Verdade é que estou aborrecido com essa pregação de bolha que nunca estoura, pois gostaria de poder adquirir um imóvel para abrigar a mim e à minha família pelo preço justo, só que isto não vai acontecer. Assim como os valores altos se tornaram insustentáveis e estão se acomodando, também não é sensato esperar que alguém vá realizar prejuízo assim tão facilmente, a não ser que uma crise econômica gigante se abata sobre o Brasil. E se isto acontecer, mesmo que haja liquidação de imóveis não haverá comprador. E seu negócio sr Guerra, também não irá lhe trazer o retorno esperado e, queira Deus que não, poderá até deixar de existir. O fato é que, com o dinheiro que tinha e os respectivos rendimentos das aplicações - poupança e renda fixa, por exemplo, jamais conseguirei adquirir hoje ou mesmo daqui um ano, imóvel similar ao que conseguia em 2010. Parei por aqui sr Guerra, pois esta discussão não me levará a lugar algum. Passe bem.

      Excluir
  6. Sr Anônimo:
    Se os preços estão se acomodando, porque vc não dá uma boa entrada no imóvel e financia o resto em 10 ou 20 anos?
    Afinal, nossa economia está bem, não é?

    ResponderExcluir
  7. ACREDITO PIAMENTE QUE A BOLHA JA TA MURCHANDO,E QUESTAO DE DIAS.TODO DIA TEM CORRETOR ME LIGANDO PARA OPORTUNIDADES IMPERDIVEIS,MUITO ABAIXO DO PRECO ANTERIOR MEDIA 30% DESC.MAS ACREDITO EM 100% CHEGARA,ISSO SE NAO FOR MAIOR.

    ResponderExcluir
  8. QUEM COMPROU HA 02 MESES, FINANCIADO E SE TIVER BOLHA, QUEM COMPROU ENTROU EM UMA ROUBADA SE FINANCIOU 30 ANOS?

    ResponderExcluir