Total de acessos

Teste

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Folha: Descontos de até 40% revoltam quem comprou imóvel na planta

Muitos compradores que pagaram cerca de 30% do imóvel durante a fase de construção descobrem, na entrega das chaves, que o que resta para quitar o imóvel excede o valor de unidades idênticas, prontas, que estão com desconto. [...] O resultado é que eles cancelam a compra e engrossam o número de casos de distrato [...] Os apartamentos devolvidos acabam sendo oferecidos também com desconto, o que eleva o número de distratos de quem comprou na planta

Comprar um imóvel na planta era uma forma de conseguir um preço mais em conta quando o bem ainda era só uma promessa. A regra era que o apartamento valesse mais depois de pronto.

Mas, devido ao excesso de estoque, muitas construtoras e incorporadoras têm vendido empreendimentos prontos com descontos de até 40% do valor pedido anteriormente, dimensiona Reinaldo Fincatti, 44, diretor da Embraesp.

Segundo a consultoria, em 2015, o valor médio dos apartamentos lançados no município de São Paulo caiu 8,51%.

Com isso, muitos compradores que pagaram cerca de 30% do imóvel durante a fase de construção descobrem, na entrega das chaves, que o que resta para quitar o imóvel excede o valor de unidades idênticas, prontas, que estão com desconto.

O resultado é que eles cancelam a compra e engrossam o número de casos de distrato, que, segundo a agência Fitch, bateu em 41% em 2015 no país, considerando nove empresas do setor.

Entre os desistentes estão também aqueles que perderam o emprego ou não conseguem financiamento.

"Quando o comprador fez o acordo com a construtora, há dois ou três anos, a taxa de juros permitiria que ele financiasse o restante da dívida depois das chaves", diz Celso Amaral, diretor da consultoria Amaral d'Avila Engenharia de Avaliações e sócio da empresa de análises imobiliárias Geoimovel.

"Os juros subiram e esse mesmo comprador não consegue mais o crédito."

Os apartamentos devolvidos acabam sendo oferecidos também com desconto, o que eleva o número de distratos de quem comprou na planta.

Batalha judicial
Os escritórios de advocacia, por sua vez, veem crescer as causas que pedem a devolução do dinheiro pago na fase de obras. No Tapai Advogados, por exemplo, os casos praticamente dobraram entre 2014 e 2015, segundo o sócio Marcelo Tapai, presidente do Comitê de Habitação da OAB-SP. O problema passou a superar as queixas por atraso na entrega.

Os contratos preveem em geral restituir 30% do valor em dez vezes, além de multa. Mas, segundo Tapai, o Judiciário tem determinado restituições de até 100%, corrigidos e em uma única parcela.

Na sua opinião, como o imóvel será recolocado à venda, a construtura só precisa reter uma parcela para os custos dessa nova venda.

Já para o sindicato do setor, o distrato prejudica não só a empresa mas também os outros compradores.

"Não é justo devolver o imóvel porque ele não se valorizou como se imaginava", diz Flavio Amary, 45, presidente do Secovi-SP. "Nos casos de quem não consegue crédito por dificuldade de renda, porém, as empresas têm sido mais flexíveis."

Celso Amaral ressalta que quem comprou na planta deve negociar. "Muito provavelmente o incorporador dará desconto, porque precisa pagar suas dívidas e sai perdendo ao ter o imóvel de volta."

(Folha de São Paulo - Mercado - 21/02/2016)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

14 comentários:

  1. Tão com revoltinha é?
    Se cabe o termo "revolta" com esta queda de 40%, o que dizer tempos atrás quando absolutamente do nada resolveram duplicar, chegando a triplicar o preço do tijolo...
    Preparem-se para o infarto agora...

    ResponderExcluir
  2. Engracado esses especuladores
    Comprar imovel e como ir a feira
    Voce vai no comeco da feira paga
    R$ 5.00 a bacia de chuchu e depois
    No hora xepa acha por R$ 1.00
    E nao reclama nada.

    ResponderExcluir
  3. Quem mandou acreditar no corvo que disse que imóvel valoriza sempre, que imóvel é o melhor investimento.

    ResponderExcluir
  4. Mimimi da parte dos especuladores, depois que desvaloriza; tipo: quero especular mas nao quero risco. Mimimi do Secovi dizendo que "nao é justo" o comprador devolver, sendo que é direito dele como consumidor. Bando de imbecil que vai contra o mercado e depois que dá merda fica chorando. Mercado livre é assim, da próxima vez parem de acreditar em "milagres" que na verdade sao bolhas. Quantos alertaram pra isso (esse blog principalmente) sem serem ouvidos

    ResponderExcluir
  5. Em junho de 2014, comprei um apartamento na planta na zona leste em sao paulo, dei 54000,00 de entrada, e paguei 9 parcelas de mais de 1300,00 cada. Logo de cara, nao consegui pagar a anuidade em dezembrp de 2014, e pedi para eles deixar eu pagar em junho de 2015, para eu evitar de pegar emprestimo.
    Nao teve acordo com eles, e eles me disseram que se eu nao pagasse logo aquela anuidade, eu deveria pedir o distrato se nao eles mesmo cancelariam o meu contrato e eu perderia quase tudo.
    O valor total foi 44795,00 entrada, 9702,00 corretagem (cobranca ilegal), 6 parcelas de 1300,00 e me devolveram apenas 31884,00.
    Eu nao sou de desejar mal pra ninguem, mas eu pedi o distrato por pressao deles, no entanto estes ladroes vao tudo pro inferno e que tomem 100 vezes mais prejuizos do que eu tomei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demorou para procurar um advogado e entrar com processo!!!

      Excluir
  6. Desconto de até 40% de imóvel na planta , e o comprador ainda corre o Risco da construtora falir e ficar sem nada ..

    ResponderExcluir
  7. Na chom, quero na chom!

    ResponderExcluir
  8. Não tenho dó de ninguém. Bem feito. Corvos, investidores e construtoras com sua ganância causaram isso.
    MAS, o maior culpado são os otários que compram, mesmo aqueles que compram para morar.
    Bem feito!!!! Aprendam a pesquisar e ter paciência.
    Por isso que falo. O principal problema do Brasil não é a corrupção, saúde ou violência. É a educação.

    ResponderExcluir
  9. Sorte de quem soube esperar e avaliar o mercado...
    Azar de quem acreditou nas falscias do corvo...

    A vida é assim!!! Entrou na alta achando que iria ganhar e se lascou...

    teoria do mais tolo (leiam!!!)

    NAO tem q compensar nada de ninguem que foi motumbado!!!! A escolha foi dele entao que arque com sua escolha e ponto final...

    SO ASSIM brasileiro vai aprender a botar preco correto nas coisas!!!

    ResponderExcluir
  10. Quem especulou tem que perder. É do jogo!
    As construtoras, por outro lado, tem que enfrentar da crise com as soluções de mercado (a falência é uma delas).
    Chega de intervenção estatal! O estado só atrapalha. Parece um macaco em loja de cristais!

    ResponderExcluir
  11. A sorte foi a crise financeira pq o sonho de todo mundo era ter uma casa e duas de aluguel... Se não fosse a crise todo mundo ia continuar investir em imóvel aí sim vcs iam ver oque é o estouro da bolha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato; vide "The Big Short" (A Grande Aposta). Na China existem cidades inteiras abandonadas...

      Excluir