Total de acessos

Teste

terça-feira, 25 de abril de 2017

Portal G1: Preços de locação e venda de imóveis comerciais caem no 1º tri

A pesquisa compara ainda o investimento em imóveis com uma alternativa considerada de menor risco, o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). O levantamento aponta que quem optou por imóveis tem registrado perdas desde 2015

Os preços de locação dos imóveis comerciais fecharam o 1º trimestre em queda, segundo o índice FipeZap, que acompanha o mercado do Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte. 

No acumulado nos últimos 12 meses, os preços anunciados de venda e de aluguel recuaram 3,19% e 6,90%, respectivamente. Descontada a inflação do período, de 4,57% (medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, do IBGE), os preços dos imóveis comerciais acumulam queda de 7,42% para venda e de 10,97% para locação.

O indicador acompanha o preço médio de conjuntos e salas comerciais de até 200 m² com base em anúncios da internet.

As maiores quedas foram registradas no Rio de Janeiro, com recuo de 6,31% nos preços para venda e de 13% nos preços para locação. Em São Paulo, houve baixa de 2,86% e 5,52% respectivamente.

Entre as 4 cidades pesquisadas, o Rio continua sendo o local com os imóveis comerciais mais caros para venda. Em março, o valor médio do m² foi de R$ 11.214, enquanto São Paulo segue com o preço mais caro de locação: R$ 45,35 o metro quadrado.

Perdas
A pesquisa compara ainda o investimento em imóveis com uma alternativa considerada de menor risco, o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). O levantamento aponta que quem optou por imóveis tem registrado perdas desde 2015, em geral.

Segundo o estudo, em março os proprietários de salas comerciais locadas tiveram um retorno médio de 2% (resultado da combinação entre o recebimento dos aluguéis e da desvalorização dos bens), enquanto que o CDI rendeu 13,9%.

(Portal G1 - Economia - Notícia - 25/04/2017)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

22 comentários:

  1. Imóvel não é investimento
    Imóvel é imobilizar o capital

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito...mudar do brasil é preciso..

      Excluir
  2. O pior é convencer os corvos que imóvel não é investimento, Alem das despesas para registro/escritura que leva tempo para amortizar, ainda tem as taxas e manutenções anuais.
    Até acomodação dos preços em relação a renda, mais a crise que está longe da confiança devido a problemas políticos e mercado imobiliário com empresas endividadas + fraudes, vai longe ainda.
    Veremos nos próximos anos uma queda significativa e gradativa.
    Olha que a redução dos juros não vai resolver .. vai longe ...
    Negocio é ter a grana investida com pouco risco soberano e esperar sangrar.. que sabe tem bons negócios ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa sangrar, e quem sabe aparece bons negócios.

      Excluir
  3. Quem investe em imóvel fica imóvel.

    Assim foi com telefone, assim foi veículos que a cerca de 20 anos atrás deixaram de ser investimentos.

    Não será diferente com os imóveis que no mundo já deixaram de ser investimento, vide EUA, vide Continente Europeu.


    Enfim, Brasil tem dessas veja que ainda tem pessoas desinformadas que compram imóveis na planta.

    Outro item que somente existe no Brasil, não existe essa modalidade no mundo.
    Até mesmo porquê na planta não é aquisição e sim intenção, entretanto intenção onde se dispõe de grande quantia em dinheiro que poderia aí sim ser investido.




    ABÇS.

    ResponderExcluir
  4. Vou dar um relato pessoal , em 2014 comecei procurar um sobrado usado na Região de Interlagos SP ,o valor médio desse imóvel era de 320 a 400 mil , hj em 2017 , a média desse mesmo padrão de sobrado é de 500 a 700 mil ,já visitei imóveis de 650 mil , e eu olhar para o corretor e pensar vc ta doido neste preço vc não vende , e passando uns meses o mesmo está vendido.
    Resumindo , claro que existe a crise , mas pq vc observa os anúncios de imoveis usados , e eles só aumentam , ou os proprietários dos mesmo estão loucos ou é uma jogada , se vender bem se não tudo bem .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conforme reportagem retorno com imóveis 2%. kkkkkk, retorno com investimento 13,9%. É uma diferença bem grande e olha há investimentos bem melhores que esse.
      Um sobrado vendido a 600.000????
      O Brasil ainda tem muito trouxa. 01 sobrado vendido por este preço e os outros 10000000 sem serem vendidos. Exceção não faz a regra, se é que é verdade.

      Excluir
    2. Vou dar outro exemplo, no prédio da minha irmã há 5 apartamentos 130m2 com uma ou duas vagas de garagem sendo vendidos entre 780.000 e 840.000 (devido ao número de vagas) na zona sul de BH. Já se passaram mais ou menos uns 14 meses e apenas agora um foi vendido.
      Quem vê fala: opa foi vendido por volta de R$ 800.000. Eu como sou curioso, esperei o comprador mudar e perguntei por quanto comprou.
      Pra minha surpresa, respondeu que não comprou e o proprietário aceitou aluga-lo. Está alugado por 1.800 mais 800 de condomínio = 2.600 no total.
      Constatação 1: 14 meses x 800 de condomínio = prejuízo de 11.200 para o proprietário;
      Constatação 2: pra que tirar da aplicação 800.000 que rendem acima de 7.000 por mês (conservador) sendo que pode-se gastar 2600?
      Sou da opnião que quando se compra com intenção de moradia, desde que não deva até as cuecas, vale a pena comprar. Mas convenhamos, contra a matemática é difícil de lutar. Desisti faz tempo de comprar.

      Excluir
    3. Nem para morar e nem como investimento para alugar

      Excluir
    4. MENTIRA!
      Em Interlahos não se vende nada.

      Galo isso porque sou Corretor de imóveis e resido na cidade.

      Estou com um sobrado de 85 metros com 02 vagas presas e o proprietário está querendo R$850.000.

      Disse pra ele que não estamos no Canadá, mas ele insistiu no valor.

      Resultado, estou com esse sobrado há 03 anos e meio e até hoje não vendi.

      Aliás, esse povo de Interlagos está pensando que mora em Mônaco.

      Mentira tem perna curta.

      Por isso que não estamos vendendo nada e não é culpa dos corretores.

      Excluir
    5. Meu querido, além de São Caetano, onde todos são bilionários, Interlagos também vai entrar no circuito do MP e PF pois estão lavando dinheiro. Só pode.

      Excluir
    6. Corvo Detected Disfarçado....kkkkk

      Excluir
  5. Vc que gosta de matemática, investimento conservador é constante e está em queda, imóvel não é constante né linear, tem comportamento cíclico e linear com grandes picos, istó é pode passar Dois anos parado e derrepente subir 30 %.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só se for na Lua....tira essa paixão da cAbeça...esse nicho ja era ate 2050...renda e emprego meu amigo,renda....nao tem..emprego menos ainda...então será o ultimo setor na economia a sair do atoleiro

      Excluir
    2. Deixa de ser besta rapaz, o preço tá alto demais para o salário do brasileiro.

      O sonho da casa própria na mente do brasileiro virou pesadelo.

      Excluir
    3. Corrigindo o seu comentário, investimentos baseados na taxa básica de juros estão rendendo menos, ou seja, lucro menor. Isso é diferença de "em queda". Imóveis, estes sim estão em queda, ninguém consegue vender por quanto comprou. Prejuízo na certa.
      Essa pra mim é a diferença da mentalidade do investidor de verdade e do pseudo investidor brasileiro. Investidor trabalha com fatos baseados no contexto atual e com projeções realistas no futuro. Desde quando é investimento ficar com imóvel esperando que após 02 anos, suba 30%. Qual a garantia de que vai subir e de que vai vender? Quanto de dinheiro não se perde e deixa de ganhar nesses dois anos.
      Momento atual investimento banco! Daqui a alguns anos se os imóveis começarem a valorizar de novo, retira parte da aplicação e adquire imóveis. Matemática simples.
      Apesar que não concordo com isso, mas é a realidade. Setor imobiliário no Brasil nunca irá se acertar enquanto não entenderem a diferença entre para moradia e para investimento.

      Excluir
  6. http://g1.globo.com/busca/click?q=imoveis&p=8&r=1493180784713&u=http%3A%2F%2Fg1.globo.com%2Fminas-gerais%2Ftriangulo-mineiro%2Fmgtv-2edicao%2Fvideos%2Fv%2Fvenda-de-imoveis-cresce-30-em-uberaba%2F5794462%2F&t=informacional&d=false&f=false&ss=&o=&cat=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dois males do país: políticos e rede Globo. Reportagens da rede Grobo de televisão não são fidedgnas. Mas o contexto no interior é diferente da capital. Então acho que pode ser uma situação possível sim. Uberaba é considerada uma cidade de poder aquisitivo mais alto do que a maioria no estado de MG.
      Agora o contexto em BH é completamente diferente.

      Excluir
  7. Nas rodas de churrasco, no futebol, nas igrejas, nos chats, enfim, para todos os seus amigos de verdade, o conselho é não comprar imoveis. O povo brasileiro já tá sabendo que é perda de dinheiro e sofrimento demais na burrocracia do processo.

    ResponderExcluir