Total de acessos

Teste

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Exame: Prestação da casa própria custa o dobro do valor de aluguel em SP

Contribuição do leitor "Anonimo 33"

Ou seja, ter a casa própria não é mais sinônimo de sucesso financeiro, como era na época dos seus pais ou avós. “Há um mito de que sair do aluguel é melhor, mas é preciso fazer a conta antes de tomar essa decisão”. [...] “Não adianta ter um imóvel e não ter renda para se sustentar no futuro. Lembre que esse não é um investimento, é um passivo, pois você terá despesas com ele”

Pagar aluguel é jogar dinheiro no lixo? É melhor trocar o aluguel pela prestação da casa própria? Cuidado com esse senso comum. A primeira prestação do imóvel financiado custa o dobro que o aluguel em São Paulo, em média, e a parcela só fica mais barata que a locação no 20º ano de um financiamento de 30 anos.

Os dados são de um levantamento do portal imobiliário Properati, que comparou o preço médio de aluguel com o valor médio da parcela do financiamento de um apartamento de 60 metros quadrados, em 15 bairros de São Paulo. Em alguns bairros, o valor da primeira prestação custa até quatro vezes o preço médio do aluguel.

A pesquisa considerou que o imóvel foi financiado pela tabela SAC, quando o valor das parcelas diminui ao longo do tempo e a amortização é constante.

O levantamento simulou um financiamento na Caixa, de um apartamento de 60 metros quadrados, para um homem de 35 anos, com 20% de entrada e prazo de 30 anos. O Custo Efetivo Total, que inclui a taxa de juros, o seguro e outras taxas administrativas, foi de 9,7% ao ano.
Quando comprar ou alugar imóvel
O levantamento mostra que até em São Paulo, a cidade com o aluguel mais caro do Brasil, alugar imóvel é bem mais barato do que financiar a casa própria.

“Financeiramente, não compensa mais comprar imóvel. A tendência é que os imóveis fiquem cada vez mais caros, com menos espaço na cidade para construir”, explica o responsável pela pesquisa, Wagner Dias, diretor do banco de dados do Índice Properati-Hiperdados.

Ou seja, ter a casa própria não é mais sinônimo de sucesso financeiro, como era na época dos seus pais ou avós. “Há um mito de que sair do aluguel é melhor, mas é preciso fazer a conta antes de tomar essa decisão”, orienta o especialista em crédito Marcelo Prata, fundador do site Canal do Crédito.

É claro que essa escolha de adquirir ou não a casa própria vai muito além da questão financeira. Ela envolve sonhos e depende do seu projeto de vida, mas é importante colocar todas as questões na balança.

“Não adianta ter um imóvel e não ter renda para se sustentar no futuro. Lembre que esse não é um investimento, é um passivo, pois você terá despesas com ele”, alerta Prata.

Se decidir financiar uma casa própria, procure dar a maior entrada possível e não se preocupe em quitar a dívida logo, já que, no Brasil, a taxa de juros é a mesma durante todo o período do parcelamento. O mais importante é que a prestação caiba no seu orçamento.

(Exame.com - Seu Dinheiro - 31/05/2017)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

18 comentários:

  1. No ano de 2012 eu percebi que havia alguma coisa muito errada no mercado de imóveis e fui no Dr Google procurar algumas respostas e as encontrei neste Blog e no Bolhaimobiliária.com. Eu morava em Porciúcnula/RJ em um apartamento de 45 M² em um condomínio de de 30 moradores. Esse apartamento eu havia comprado em 2007 por R$25.000,00 quando fui ver o preço que vizinhos estavam vendendo, quase cai para trás: R$220.000,00.
    Imediatamente conversei com minha companheira expondo a situação e que deveríamos vender e ficar no aluguel por um tempo.
    Minha esposa quase me largou pois não aceitava, coisa e tal, acabou aceitando e consegui vender por R$185.000,00 (sem pagar um centavo para corretor).
    Fui para o aluguel pagando no mesmo condomínio R$600,00 e a aplicação no Tesouro Direto 2018 que me rendeu R$320.000,00 nos últimos 04 anos mais o valor aplicado: Hoje tenho R$585.000,00.
    Hoje, o mesmo imóvel é vendido ou tentam vender, por R$120.000,00.
    No período de 04 anos tive um gasto em média de R$30.000,00 com aluguel e hoje posso comprar coisa muito melhor ou viver de aplicação pois em uma aplicação de curto prazo me rende em média R$5.000,00/mês.
    Estou muito feliz por ter feito a coisa certa e estou certo que os preços dos imóveis vão cair ainda mais, em média 100%, dependendo do lugar.

    Por isso eu dou um conselho a todos que aguardem e não comprem, antes, pelo contrário, vendam e apliquem o dinheiro, pois o quanto antes fizerem isso, menor será o prejuízo.

    Bom final de semana a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, vc aproveitou a época dos juros altos, mas isso vai acabar.

      Tem muita gente querendo os juros altos eternamente, mas se isso acontecesse viria a hiperinflação aí é só caos.

      Excluir
    2. Realmente foi uma visão que poucos tiveram, eu por exemplo não teria coragem de vender minha casa, mas foi um tiro que acertou o alvo. Parabéns!
      Mas como o colega da primeira resposta citou, os juros estão caindo. Muitos, como eu, aplicaram na LCI e ficaram assistindo o "compra compra" de imóveis sem noção, cálculo, totalmente alienados. Os juros estão caindo, SELIC com mais um ponto cortado, as corretoras online estão "induzindo" o cliente a aplicar em investimentos que no final não tem aquele grandioso rendimento porque tudo tem IR (exceto LCI) enfim, no caminho que está vamos voltar aos poucos a boa e velha poupança.

      Excluir
    3. Sei não, mas acho que o Anônimo 12:59 e 20:51 são a mesma pessoa...
      Ok sabichão, agora explica como investir em imóvel é melhor que rentismo, mas por favor sem aquela "quem compra terra não erra", "imóvel valoriza 30% a.a"
      1 - Inflação está caindo assim como a taxa;
      2 - MAIS UMA VEZ, nem todos os investimentos são atrelados a SELIC;
      3 - já viu falar de juros pré indexados de 3 ou mais anos?
      MAIS UMA VEZ, imóvel não é investimento, é moradia é bem que deprecia com o tempo.
      Só falta falar que é melhor deixar dinheiro embaixo do colçhão.
      Finalizando, imóvel = prejuízo. Rentismo, na pior das hipóteses seu capital cresce conforme inflação.

      Excluir
  2. Além de pagar um aluguel disfarçado de prestação da casa própria , o comprador perde seus 20% de entrada, que poderiam estar rendendo juros.

    ResponderExcluir
  3. Outro detalhe importante de se avaliar é que ao comprar um imóvel de 500k além do 6% de corretagem você tem a documentação+ITBI+......

    Sendo assim imóvel 500k custos acessórios no mínimo 70k.

    ResponderExcluir
  4. Muito óbvio. Se o nível educacional da terra da banânia fosse melhor, essa situação não teria acontecido.

    ResponderExcluir
  5. Muito bem explicado que imovel e um passivo= despesas.Oso corvos piram...pois um despachante pode fazer isso e tira o corvo fora kkkkk...logo teremos carros compartilhados=outro passivo ter carro.
    Vai veno....

    ResponderExcluir
  6. Valores por cidades

    Rio de Janeiro se manteve como a cidade com os imóveis mais caros do país, a R$ 10.132 por metro quadrado, seguida por São Paulo, a R$ 8.683, e Distrito Federal, a R$ 8.435. Já as cidades com o valor médio por metro quadrado mais baixo foram Contagem (R$ 3.519), Goiânia (R$ 4.121) e Vila Velha (R$ 4.644), segundo o FipeZap.

    Depois me chamam de pessimista... porrrrr... metro quadrado no Rio de Janeiro a 10.000???? Ou seja, um pombal de 40 metros quadrados custa R$400.000????? Como assim? ????

    Definitivamente, esses engenheiros, construtores, matemáticos, corvos, etc, não sabem calcular.

    Basta pegar o valor do terreno, digamos que um lote de 400 metros quadrados custe 1.000.000 , então 40 metros custaria 40.000.
    Material para construir 40 metros quadrados, final mais 100% de impostos fique 40.000.

    No Rio de Janeiro (lugar mais caro) um apartamento deveria sair no preço final em R$80.000,00.

    Na cidade suja, chamada Contagem que o metro quadrado é o mais barato , seguindo a mesma proporção, deveria ser R$37.500,00, um apartamento de 40 metros quadrados.

    Bem, essa gordura ainda vai arder muiiiiiiiiito por muitos anos.

    Pior que 'perder' dinheiro em aplicações, é comprar um produto 300% acima do que realmente valha.

    VAMOS USAR A CUCA PESSOAL E NEM ESTUDO DIREITO EU TENHO.

    ResponderExcluir
  7. Agora preços voltarão ao normal , coisa de 800,00 o m2 acabado.O que pode valorizar um pouco e só a localizaçao..em torno de 10% a mais....kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Muitas corretoras estão de olho no pessoal com dinheiro para investir, mas aluguel baixo e juros alto são estados transitórios, hoje pode até ser uma boa, mas os juros estão caindo, os estoques de imóveis estão caindo, a economia está melhorando, só não está melhor porque existe uma guerra política nos bastidores, para ver quem levará o nome por melhorar a economia com foco nas eleições de 2018, senão, o Brasil já estaria como um foguete, o povo brasileiro é o povo mais consumista do mundo, dá um emprego e as pessoas já saem comprando como se não houvesse amanhã.

    O Temer é corrupto, o Lula é corrupto, os Deputados, os senadores, todos são! Agora alguns corruptos travam as reformas que impulsionaria a economia apontando outro corrupto, mas no final as reformas serão votadas e as eleições de 2018, serão uma verdadeira guerra.

    O empresários estão doidos pra investir! Tem empresas que fizeram investimentos para aumentar a produção que necessitará de mais empregados para dar conta da produção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Banenense foi tão consumista, que não tem renda,nem emprego e nem poupança....So tem dívidas.. 60% populaçao esta no "buracon sem fundon"....e imovel não se come... e será o ultimo setor na economia a se recuperar.Agora se o m2 ficar na beira dos 300 reais, ai sim pode ter vendas dos Ex-bolhudos...kkkk...e falencia de quem especulou nessa onda do PT.

      Excluir
    2. Estou doido pra investir....no Paraguay ou Usa.. via BNDES...KKKKKK

      Excluir
    3. O povo só consome se tiver dinheiro em abundância.
      Devido ao alto nível do juros no Brasil o consumo vem acompanhado da recessão sempre foi e sempre será assim.

      Excluir
    4. O que movimentou o mercado imobiliário fomos nós investidores que entramos e saímos nesse mercado no momento preciso depois vieram os sardinhas que nos enriqueceram e tiveram que devolver os móveis aos bancos ou as construtoras.

      Por ora estamos nos atendo a outros mercados daqui 15 ou 20 anos ou quem sabe 5 voltaremos a esse mercado para ganhar, depois vem ou sardinhas e nos enriquecem e assim o ciclo será retomado

      Excluir
    5. Fico muito triste em ver comentários como o do anônimo 16:29, mas esse texto é um excelente resumo de como o bananense pseudo investidor pensa: "Vou ganhar o máximo que der agora e o resto que exploda". Não pensa a longo prazo em sustentabilidade. É por essas que eu penso que nosso país não tem solução. A única solução é o aumento do nível educacional, mas tá difícil.

      Excluir
  9. E... complete seu raciocínio!

    O povo já comprou. Estão todos endividados devendo até o cabelinho do curso...

    Apartamento de 40 metros quadrados:
    Prestação de R$550,00 , divida eterna;
    Condomínio: R$150,00;
    Palio 1.0: R$45.000,00, prestação de R$700,00;
    Viagem para a Disney: prestação de R$480,00 por 03 anos...
    Total da dívida dos banananenses:
    R$2.050,00.
    Salário (se tiver): R$2.200,00.

    Bananenses vão comer o quê?

    Só se for pasto. E vem esse falso profeta querendo iludir as pessoas de bem...

    Vc é o típico herege q não profere verdade nem mentiras, mas meias verdades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. MEIAS VERDADES.

      Excluir