Total de acessos

Teste

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Valor: Preços dos imóveis terão queda real pelo terceiro ano consecutivo

O economista ressalta, porém, que a liquidez das operações no mercado imobiliário foi reduzida em proporção bem maior que a dos preços. "Foi um ano em que o mercado secou", observa Zylberstajn. [...] "As incertezas no ambiente político podem prorrogar um pouco mais uma retomada do mercado, principalmente, em relação à compra e venda", afirma Ferreira

Os preços de imóveis devem apresentar, em 2017, queda real em comparação à inflação. Será o terceiro ano consecutivo em que a alta dos valores ficará inferior à da inflação, segundo o presidente do Zap, Eduardo Schaeffer. Há expectativa de que isso ocorra até o terceiro trimestre. Para os três últimos meses do ano, todavia, espera­-se que os lançamentos voltem a crescer e os preços sigam a inflação, mas isso não será suficiente para reverter a tendência.

No ano passado, o preço médio por metro quadrado dos imóveis anunciados para venda em 20 cidades teve elevação de 0,57%, para R$ 7.662, conforme o Índice FipeZap, calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas (Fipe) em parceria com o Zap. Considerando­se a expectativa de inflação de 6,4% do Boletim Focus do Banco Central para o acumulado do ano passado, houve queda real de 5,48 pontos percentuais. "Acredito que não víamos um ajuste desta magnitude em quase duas décadas", afirma o economista da Fipe, Eduardo Zylberstajn.

O economista ressalta, porém, que a liquidez das operações no mercado imobiliário foi reduzida em proporção bem maior que a dos preços. "Foi um ano em que o mercado secou", observa Zylberstajn. No mercado de imóveis usados, vendedores que não tinham necessidade imediata dos recursos preferiram aguardar preços melhores, enquanto potenciais compradores postergaram a decisão, devido à piora da confiança e de mais dificuldades para obter crédito. "O número de consultas aumentou, mas há uma demanda represada", diz Schaeffer, do Zap.

Em 2016, quatro das 20 cidades que compõem o Índice FipeZap tiveram reduções nominais de preços: Rio de Janeiro, Distrito Federal, Niterói e Goiânia. As demais tiveram queda real.

Expectativa real ou excesso de otimismo
O diretor da outlet de imóveis Realton, Rogerio Santos, ressalta que o comportamento dos preços depende dos volumes de estoques. "À medida que houver demanda pelos estoques, os preços deixarão de cair", diz Santos.

O presidente do VivaReal no Brasil, Lucas Vargas, espera que os lançamentos previstos para a partir do fim do ano tenham preço pelo metro quadrado superior ao oferecido no mercado. "Não há como manter, nos lançamentos do fim de 2017, os preços que são praticados atualmente. Os custos de materiais e mão de obra aumentaram", diz o presidente do Viva Real.

Por enquanto, os valores das unidades na planta ainda são balizados pelos dos estoques de unidades prontas.

Para o diretor comercial do Imovelweb, Bruno Raposo, os preços dos imóveis devem manter, no primeiro trimestre, a estabilidade registrada desde meados de 2016 e começar a subir no segundo trimestre.

O presidente do Zap destaca que, quando a economia der sinais de melhora, as incorporadoras precisarão ter produtos disponíveis. "Boa parte das empresas já começou a se preparar para lançar, desenhando ou redefinindo projetos", conta. Schaeffer diz que, nos últimos três meses, aumentou a procura por consultoria do Zap para lançamentos previstos para a partir do segundo semestre.

O VivaReal também tem recebido mais solicitações por parte de incorporadoras de serviços relacionados à inteligência de mercado, segundo Vargas.

Zylberstajn, da Fipe, afirma que a retomada do setor depende do aumento da confiança, do crédito e da renda. "Pelo menos, temos a expectativa de redução expressiva dos juros, neste ano, o que já ajuda bastante", diz.

Em relação ao mercado de locação, espera­-se que aumento de preços a partir de 2018. Por enquanto, a tendência para os preços de aluguel continua de queda, na avaliação de Vargas, com estabilidade a partir de meados do ano. Já o presidente do Zap acredita que os valores começarão a ser pressionados no segundo semestre.

A demanda por aluguel tende a aumentar, de acordo com Schaeffer, como resultado da modalidade ser alternativa para quem precisa de um imóvel e não pode fazer a aquisição e para "a nova geração, que quer mobilidade". "Há um movimento de fundos internacionais vindo para o Brasil para comprar estoque de imóveis novos e usados para locação", diz o presidente 
do Zap.

No entendimento do presidente da Lokkan, Edison Ferreira, os preços dos imóveis continuarão "bem atrativos, para compra e venda, quanto para locação". "As incertezas no ambiente político podem prorrogar um pouco mais uma retomada do mercado, principalmente, em relação à compra e venda", afirma Ferreira.

(Valor Online - Empresas - 04/01/2017)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

93 comentários:

  1. Com as notícias cada vez mais frequente sobre a queda de preços dos imóveis numa perspectiva, no mínimo, a médio prazo, QUE TIPO DE IDIOTA VAI COMPRAR UM IMÓVEL AGORA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente ainda tem gente que acredita em Papai Noel.

      Excluir
  2. Sou corretor ja fazem 15 ano. nunca vi tanta mentira plantada por varios blog. imóvel nao desvaloriza, apenas fica congelado o preco por pouco tempo, ja agora em julho os preco vai volta a subi, é questao de pouco tempo. se nao compra agora que o preco ta estabilisado vai compra com valorizacao de 15 a 20% ja em janeiro de 2018. e pode me chama de corvo, nao me ofendo, sou profissional no que faco, e todos os cliente que vendi nao reclamou e ta feliz com a compra, e eu claro fico feliz em ajuda a reliza o sonho da casa propria e mantenho meu sustento e estilo de vida muito boa, só um aviso, inveja faz mal, vao estuda e batalha assim como eu, dai vao consegui algo na vida, pq fica chamando os outro de corvo esfomeado é coisa de gente que nao tem estudo e invejosa, a todos bom ano e boas compra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corvo estelionatario.

      Excluir
    2. Xoooooo CORVO ESFOMEADO, xoooooooooo CORVO lazarento

      Excluir
    3. Se acredita no que diz, compre agora o máximo que puder e revenda com os 20%em janeiro de 2018.

      Excluir
    4. KKKKKKKK, boa piada.

      Excluir
    5. aproveite o período que não se vende nada (quantos imóveis você vendeu em 2016?) e estude um pouco.

      Excluir
    6. Ninguem caim mais nessa conversa.

      Excluir
    7. Só posso ter dó de você que tenta fazer de tudo, diz uma série de coisas absurdas.

      Excluir
    8. Vc bebeu o que cara? Tá doido, da onde vc tirou esses números???
      Só para título de informação, numa projeção que foi analisada de 1960 a 1985 os imóveis recuraram, em muitas cidades, 50%.
      O que aconteceu, foi um boom pontual, assim como aconteceu a muito tempo atrás, algo cíclico e acontece a cada uma dezena de décadas. Isso que ocorreu não é regra não, tão pouco lei.
      Vc realmente não conhece como funciona a economia, lhe falta muito conhecimento básicos.
      Os imóveis de hoje em diante, vão perder para inflação ano após ano, mesmo sinalizando algum crescimento no futuro, essa valorização vai ficar abaixo da inflação. Isso se valorizar, tem mais essa.

      Excluir
  3. O Bananense fudido brick-lover !!!

    Viva os CORVOS ESFOMEADOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já devem estar exaustos por tentae vender e ninguém se interessa.

      Excluir
  4. Até eu que sou leigo no assunto imobiliário, analfabeto mesmo, percebo que nunca houve queda nos preços dos imóveis.
    Um apartamento de 40 metros quadrados que há 10 anos era vendido por R$ 25.000,00 hoje é vendido por R$200.000!
    Alguém pode dizer que se esse dinheiro estivesse na poupança após 10 anos teria rendido uns R $ 25.000 ou seja hoje teria R 50.000.
    Mas ninguém aqui fala sobre a depreciação do bem. ..
    Nos países da Europa, por exemplo, existe um calculo de depreciação por ano de uso, quer dizer que quanto mais velho, mais barato!
    Não precisa ser gênio para entender isso!
    Resumindo, um imóvel de 40 metros quadrados com 10 anos de vida, deveria ser vendido por R $ 10.000 ou menos.
    Essa história de queda nos preços é falácia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Corretor fingindo não ser corretor detected.
      Compra então um imóvel hoje por, por exemplo, R$ 400.000 e logo em seguida tenta vendê-lo. Eu DUVIDO que vende pelo menos pelo mesmo valor. Se não houvesse queda nos preços, pq o nível de distratos hoje é recorde? Grande parte dos distratos é de investidores que sabem que vão perder muito dinheiro com a venda.
      Eu há dois anos e meio comprei uma casa em BH que estava terminando de construir por 340.000. Houve atraso na entrega e pedi o distrato pq vi que não era bom negócio. Tive um prejuízo de 10.000 de corretagem, mas ainda sai no lucro pq sabia que não conseguiria vender. A casa foi colocada à venda novamente. Após uns 07 meses foi vendida por 300.000. A pessoa que comprou é um conhecido meu (cabeça dura) e está até hoje tentando vendê-la já que não aceita ter prejuízo e está tendo dificuldades com as prestações.
      Se eu não tivesse efetuado o distrato teria tido um prejuízo de uns 15.000 da documentação mais uns 10.000 da corretagem mais 40.000 já que foi vendida por 300.000.Fugi de um prejuízo de 65.000. Isso fora o que perderia de rendimento em investimento.
      E tem gente hoje que ainda tenta nos enganar com esse papo de que não há bolhas, preços não caem, valorização 30% forever.
      Uma coisa é certa, em tempos assim, apenas os bancos ganham!!

      Excluir
    2. Certamente ele irá comprar muitos imóveis, aproveitar o momento. O que ele fará para ter lucro nem mágico conseguirá.

      Excluir
    3. Hoje alguém compra por esse valor? Talvez por 10K?

      Excluir
  5. culpa do golpe sofrido pela uma preseindeta eleita com amis de 54 milhao de voto. antes de entra esse governo corupto e inelegivel que aplicou o golpe na cara dura, o pais tinha uma economia boa, as pessoa comprava carro, moveis, e imoveis vendia por que as pessoa tinha como paga, por que tinha emprego e dinheiro. agora fica ai aplaudindo esse governo corrupto do temer psdb e pmdb, ficando rico e voces sem dinheiro até pro onibos. concertesa em 2018 o lula vai volta a presidencia e ai concertesa o pais vai melhora, a crise vai passa, imovel volta a vende e o consumo aumenta, as pesoa vai voltar a faze faculdade, a classe media vai volta, só que até la vai sofre, bem feito po tira uma otima presidenta e coloca esses bandido no puder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque todo elienado PTISTA é burro, não sabe o que é concordância verbal, e não consegue formar uma frase sem erros de português.

      Excluir
    2. Aproveite o momento e compre vários imóveis. Agora é a hora, blá, blá, blá, ?daqui um ano me diga como foi a sua experiência.

      Excluir
  6. Caro colega, imovel não se vende, se compra…
    Quem compra tera não era…
    Imovel é o melho investimento…

    Agora se vcs nao tem dinheiro pra compra chore mais chore muito pq vai fica só na vomtade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xooooo corvo, vai pedir pão velho na porta do albergue xooooo

      Excluir
    2. Compre o máximo que puder.

      Excluir
  7. A situação deve piorar muito nos grandes centros, atinge principalmente as classes menos qualificadas profissionalmente, isto impacta principalmente no aumento da violência.
    O momento não poderia estar pior, aumento do desemprego somando a grandes cortes nas verbas da segurança pública.
    Rio acordou em pé de guerra, muitos tiros nos bairros próximos a Santa Tereza. Segundo os jornais, o PCC está por lá disputando território do CV, e a Policia sem carros blindados para ir para os morros, motivo, falta de manutenção.
    Aqui em São Paulo reportagem mostrou várias delegacias fechando as portas por falta de efetivo…

    Quem vai comprar nesse BANANAL. Só burro pra comprar um POMBAL a preço de Paris/Londres

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda existem alguns burros que irão chorar muito no futuro.

      Excluir
  8. não vai ser fácil viver neste país… violência, presos mandando de dentro da cadeia, políticos corruptos roubando bilhões e rindo da nossa cara, desemprego assolando e destruindo famílias, dívidas, distratos, acidentes, mortes, tudo de ruim acontecendo no bananal.

    Mas, segundo a Corvolandia, imóvel é o melhor investimento, com valorização de 30% a.a.

    ResponderExcluir
  9. Meu amigo é azulejista e trabalhou em várias destrutoras, agora está a quase 1 ano parado. Lembrou das épocas de vacas gordas que chegou a tirar 7k mês na PDG e Ezetec. Era registrado com piso mas recebia por produção. Sonegação das construtoras nível Master detectado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje encontramos muitos engenheiros civil, pedreiros, pintores, etc desempregados.
      Um colega que trabalha em uma construtora me disse que em 2015 a empresa tinha 900 engenheiros, hoje tem apenas 10.

      Excluir
  10. Na Chom, quero meu Na Chom, na Na Chom, sempre valoriza 30%a.a

    ResponderExcluir
  11. Queda no estoque sinaliza melhora no setor imobiliário
    Construtoras vão esperar aquecimento para voltar a lançar
    Tadinho dos CORVOS ESFOMEADOS, vão todos ficarem doidões

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lançar novos empreendimentos? será que o povo ainda não aprendeu? Encol neles.

      Excluir
  12. Nesse ritmo não haverá crescimento em 2017 do setor imobiliário kkkkkk

    mas segundo os Corvos Esfomeados, vai ter valorização sim, de de 30% a.a.

    ResponderExcluir
  13. Vendo Triplequisssss de 400m2, vista frente pro mar.

    Aceito 1 litro de cachaça de entrada.

    Favor ligar para 190 - falar com 171 9 dedos cachaceiro do bem

    ResponderExcluir
  14. desemprego aumentando, em um ano aumento de 33,9%, ou seja, 3 milhões a mais, sem garantia de renda para pagar as parcelinhas, corvo na TV diz: “o momento é agora”..

    Só Lulinha e mamãe Dilminha para nos salvar desse apocalipse.

    ResponderExcluir
  15. Sem emprego e sem dinheiro ninguém faz e não compra nada....
    Juros altos
    Pessimismo maior q o juros
    População individada
    Governantes ladrões
    Imóveis de kg a venda
    Cidadão brasileiro perdendo a moradia q pagou 5 anos e ainda tem 25 pra pagar..
    Esses são uns dos poucos entre tantos motivos q nada vai valorizar
    Dou 1 ano pre real situação aparecer e 2 a 3 anos parar os preços voltarem a realidade

    ResponderExcluir
  16. Só tem pessimista nesse blog, entro aqui e me pego olhando pro nada depois. Bando de cavaleiros do apocalipse #pas =P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessimista não. Realista sim.

      Excluir
  17. nosa trilha sonora.. lula la, o salvado do brasil, o pai dos pobre, com ele tudo melhora

    ResponderExcluir
  18. Conversando com alguns colegas sobre imóveis, todos eles (que são 666 / Corvo Esfomeado) agora vêem o imóvel como um mal negócio. Conversa vai, conversa vem, um deles resolveu contar a sua história.

    O cara tinha comprado há quatro anos um apartamento na planta em uma praia, para investir.
    Foi pagando as parcelinhas, reforços e as suaves prestações que todos vocês conhecem.
    Quando chegou a hora de pegar a chave, quem veio entregar foi o motumbo, porque as entregas da chave mais o saldo devedor não era baixo.
    Foi quando ele teve a ideia de vender. Ele e mais todos os outros compradores do prédio tiveram a mesma ideia. Resultado, enxurrada de imóveis para vender e nenhum comprador.
    Ele baixou o preço (o mais baixo de todos) e conseguiu uma oferta: pegar um carro usado em troca pelo valor da FIPE.
    O carro era uma merda, daqueles modelos que ninguém paga a FIPE nem a pau, mas como era a única oferta ele aceitou.
    No final ele teve sorte, pois fez o seguro do carro e o carro acabou sendo roubado.
    O restante dos vendedores continuam esperando compradores, pois os imóveis deles já viraram de estimação, por isso vale MUITO!

    ResponderExcluir
  19. Tirarão a melho presidenta que o pais teve, agora


    sofra. era isso que queria, agora fica choramdo pelo leite deramado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor em que? Acorda e veja que o que estamos vivendo é reflexo do legado que ela deixou. Consertar o país vai levar muitos anos.

      Excluir
  20. alguns aqui fala com tanto odio que ate parece que tem inveja….kkkkkk vao estuda seus sem suceso. se nao pode compra com o valor que esta nao fique falando bobajem. vao arruma profissao e se ocupa, enquanto isso continuo a vende otimos apartamento, chorem e se coroam de raiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa piada. KKKKKKK

      Excluir
    2. Cara...na boa...acho que vc se esforça muito para escrever errado 'dece geito'...vc faz isso muito bem...kkkkkk

      Excluir
  21. kuaaaáaa

    “Queda no estoque sinaliza melhora no setor imobiliário ”
    Construtoras vão esperar aquecimento para voltar a lançar… (ué)

    Valorização eterna kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk corvos esfomeados.

    ResponderExcluir
  22. Kitnets caindo aos pedaços e sujas no centro de Sp por 150 mil dilmantas kkkkkkkkkkkkkk

    Morram abraçados nos seus tijolos cheios de ratos e baratas.

    ResponderExcluir
  23. O justo seria no max 1800,00 o m2..mas,,,,,o modelo economico do brasil nao permite.
    Assim sendo tambem nao vende...pois nao cabe no bolso do brasileiro.
    Resumo: Tambem deixou de ser investimento pra se tornar um MICO nao mao de quem quer vender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que o preço justo não deve ser maior que R$ 1.500,00/m2

      Excluir
  24. O vilão desta governo é o governo Temer. Nunca perdi tanto dinheiro depois desse homem entrar no poder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você perdeu, alguém ganhou. O que você fez para perder?

      Excluir
  25. A economia deve voltar a crescer, os juros devem cair, mas é importante assimilar a lição: a única vantagem dos imóveis como investimento é, justamente, a falta de liquidez (um dos seus defeitos). Imóvel só é investimento para quem não tem disciplina e precisa imobilizar os recursos para não gastar com besteira. No mercado, há investimentos muito mais vantajosos, rentáveis.

    Só recomendo a aquisição de imóvel para moradia. Os imóveis já alcançaram o pico de valorização que a economia brasileira (as pessoas) conseguem suportar. É pouco provável que os preços voltem a se apreciar rapidamente, na próxima década (até porque as pessoas perceberam que não é tão fácil assim ganhar dinheiro com especulação imobiliária).

    ResponderExcluir
  26. O preço dos imóveis já chegaram ao fundo do poço, agora o preço vai disparar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então compre o máximo que puder, depois me diga quanto foi o seu ganho.

      Excluir
  27. Não é normal pagar 300 mil por um apartamento de 50 metros quadrados, como acontece aqui em Belo Horizonte...

    ResponderExcluir
  28. Ué?....cade a turma do "Imóvel nunca desvaloriza" ?

    quero dizer, a Corvaiada esfomeada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estão escondidos, envergonhados principalmente se venderam para algum parente, amigo ou conhecido.

      Excluir
  29. No Rio de Janeiro pode ser mas não em SP ,a queda parou totalmente os estoques nåo såo mais gigantescos e novos lançamentos começam aparecer novamente .
    Nos proximos meses já veremos uma recuperação pequena e menor vacancia nos compactos em areas nobres !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde corretor! Isso gente!! todo mundo mudando pra São Paulo comprar imóveis de 50m2 por 500.000. Tem muita gente comprando, todo mundo tá com dinheiro, não tem bolha, desemprego, ou crise. Bora pra lá.
      #sarcasm

      Excluir
    2. Onde você leu isso?

      Excluir
    3. E o preço vai subir como consequência disso. Se não correr e comprar agora, vão faltar unidades! Em plena crise, uma das piores desde 29, o mercado imobiliário vai bombar!
      kkkkkkkkkkk
      #sqn

      Excluir
  30. Não sei de qual país está reportagem tá falando, pois aqui em Florianópolis, os preços só aumentam, mês após mes.

    Os imóveis estão em valor absurdos e continuam aumentando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muita gente nesse fórum que acredita em papai noel, coelinho da páscoa, corretor honesto, ANÚNCIO etc.

      Excluir
    2. Aumentam no papel, para vender aplicam descontos.Isso dá a impressão aos que compraram quie não estão perdendo

      Excluir
    3. Pararam de subir (nos anúncios) e caíram (nas negociações). Até o WOA estava negociando imóveis com grandes descontos (algo que a Koerich não costuma fazer). Basta procurar e negociar. Basta deixar de ser bobo.

      Excluir
  31. Não temam, temer tem a solução, ou lulinha 2018, salvador da pátria.

    ResponderExcluir
  32. Mercado imobiliário trabalha em ciclos econômicos bem definidos de longo prazo. Tivemos um momento de alta forte e agora vivemos o momento de baixa, como sempre foi. Assim, as análises deste mercado precisam de ser long - 5, 10, 20 anos - e não apenas de poucos anos. Quanto as quebradeiras, é o ônus dàqueles que entraram na hora errada, como em qualquer negócio perde aquele que for o último a apagar a luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim como na Bolsa de Valores, comprar na baixa e vender na alta. Muitos entram na alta e vendem na baixa (Aconteceu com os imóveis nos últimos anos)

      Excluir
  33. Texto dúbio, mal escrito......afinal, os preços ainda cairão muito ou a situação já começa a melhorar em 2017 com recuperação total em 2018 ???
    Se for começar a melhorar em 1 ano, pq o preço ainda vai cair muito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lei da oferta e procura. Muita oferta e pouco gente com dinheiro pra comprar=...

      Excluir
    2. Ta assistindo muita Globo, filho... Chega aqui no canto, vou te contar uma coisa: seu país vive de exportar. Se o preço do produto de exportação cai, é simples, a economia vai mal como um todo. Não existe essa perspectiva de "retomada da economia em 2017", simplesmente pq nada tem sido feito para q isso seja possível e nem fatores externos contribuíram. A renda continuará em queda, o desemprego deve aumentar e ainda tem o "risco-Trump" de fuga de capitais. Torça pra q a taxa de aumento do desemprego diminua, essa é a nossa perspectiva. Precisamos ter pé-no-chão, coisa q desde 2008 estamos esquecendo.

      Excluir
  34. Realmente os preços dispararam em todo Brasil, com a copa e a Olimpíada no Rio.

    Fica difícil saber os preços reais de venda, pois a Fip-ZAP e o Imovel-Web não alteraram os valores.
    Aqui no Rio na zona Oeste devem cair muito após olimpíada, mas quando se consulta os valores ainda aumentam.

    Na zona Sul do Rio devem apresentar queda pequena por falta de área para construir.

    isto também deve ocorrer em outras cidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, desde 2015, já caiu uns 6% nominais aqui na Zona Oesete, a depender da região. Pensa na inflação acumulada no período q terá uma queda real de até 20%.
      Fora isso, é normal encontrar anúncios com preço do metro quadrado 10-15% mais baixo q a média do Fipe-Zap e mesmo assim não vende!
      Segundo uma conhecida q faz uns bicos como corretora, os descontos em relação ao anunciado no Zap estão em torno de 10-20% no Recreio (foi o bairro mais especulado nessa última década), 5-10% na Barra e na região da Abelardo Bueno e 5-15% na Freguesia.
      Quanto a Zona Sul, dá pra perceber que nos bairros que eram tinham preço mais inflado (Leblon, Ipanema, Lagoa, etc) o preço deu uma pequena recuada nominalmente em 1-5% e nos demais se manteve estável. A questão da Zona Sul é um pouco diferente, pq tem mais participação dos imóveis pra aluguel e menor disponibilidade. Apesar disso, se realmente os imóveis tem encalhado, significa q os q estão vendendo oferecem descontos ou anunciam abaixo do valor médio do Fipe-Zap.
      Na Iha, os descontos já chegaram a até 20% tb, sendo quase implícito q vc vai fazer oferta com desconto bom. Diz ela q os proprietários já deixam isso na mesa, coisa q era impossível em 2012 por exemplo.
      Numa análise superficial, em 2017 os preços devem cair nominalmente bem pouco (1-5%). Contudo, certamente os descontos vão continuar e inclusive se acentuar, sendo isso mais evidente em regiões claramente especuladas nos últimos anos, com forte predomínio de "proprietários-investidores". Se adicionarmos a isso uma inflação de 3-6%, então as quedas reais estarão entre 6-12% no ano.
      Considero uma boa ficar com dinheiro guardado por enquanto, a queda nos valores é perceptível, tem-se a perspectiva de boas aplicações financeiras e ainda a questão do perigo do desemprego. O mercado de aluguel costuma ser um sinal de como está a renda da população, e então considerando isso, dá pra ver q a queda na demanda foi brutal desde 2015 e veio piorando em 2016. A combinação de juros altos e recessão é uma prévia pra uma queda no preço dos imóveis, sendo a queda acentuada no valor dos alugueis uma espécie de prévia do q acontecerá com o valor pra venda.
      Pegando dados crus do aluguel (tem uma conta q se faz pra calcular o valor financeiramente viável do imóvel com base em aluguel, proximidade do Centro econômico, áreas de lazer, transportes, etc), diria q os preços precisariam de uma queda de 25-40% em relação ao atual momento pra reconstruir o mercado. Isso se as condições de renda de agora se mantiverem estáveis.

      Excluir
    2. O blog observador de mercado, é uma realidade do setor imobiliário CRISE GERAL ,vão baixar mais os preços ainda, nao caiam em lábia de corretores de imóveis, e nem de comentaristas que querem iludir,as pessoas

      Excluir
    3. O grande problema do Rio é que muitos compraram por 700mil o que vale na verdade 500mil. E a pessoa que revender. Como faz agora? População sem dinheiro! Desemprego.
      Para vc ter uma.idéia, dentre as regiões que vc sitou, na Freguesia tem um empreendimento grande, está atrasado e a informação que tive é que estão devolvendo, distrato. Fora os prédios comercias já entregues vazios. Como faz agora?
      Tem um outro empreendimento na região sendo vendido na planta a 700mil. 700mil na planta!!! Não mesmo!!
      É melhor aplicar e pagar aluguel. Juros do CDI.
      Acabou a farra. Inflaram o mercado
      E agora?

      Excluir
    4. Não abaixam os preços para dar a impressão que não estão perdendo, Os descontos estão cada vez maiores.

      Excluir
    5. 18:09.
      Até que em fim um comentário coerente.

      Excluir
    6. 03:51,
      A renda necessária para financiar um imóvel de 700 mil, seguindo as regras da Caixa, é de 21 mil reais. Acontece q esses bairros da Zona Oeste, tal como a Freguesia, apresentam uma renda familiar média bem menor, algo em torno de 7-12 mil. Sendo assim, há uma grande distorção em termos do público-alvo desse empreendimento q vc citou, considerando q o perfil de renda dos potenciais novos moradores seja similar ao dos antigos, algo q seria uma consequência lógica de questões de status associado à determinada região da cidade. A conclusão obviamente é q os preços se ajustem à essa realidade, caso essa realidade de renda e a atratividade do bairro se mantenham como hoje (na crise q estamos, é desse patamar pra pior).
      Discordo de vc quando diz q muitos compraram a estes valores, q são um nível de preço pedido mais recente. Ao meu ver, como morador da região, o carioca tem fortes laços financeiros com seus parentes próximos (pais, tios, etc). E não é incomum encontrar inclusive alguns q contam com as posses das quais serão herdeiros como um patrimônio próprio. O perfil dos moradores daqui é de casais jovens, com filhos pequenos e começando a adquirir estabilidade financeira. Essas pessoas, na verdade, juntaram uma merreca mais algum imóvel em bairro mais desvalorizado e financiaram o resto, na época em q imóvel "valorizava" 20% ao ano. São iludidos com a ideia de comprarem o status de rico, com renda de classe média, simplesmente pq vão ao BarraShopping uma vez ao mês gastar o limite do cartão de crédito.
      O problema todo começa quando o preço no qual as vendas dos imóveis são efetuadas cai significativamente. A pessoa percebe q, se for vender seu imóvel (q ela jura estar em Miami), o valor pelo qual uma venda aconteceria seria igual ou até menor que ela pagou 5 anos atrás. O preço tinha de continuar subindo pra pirâmide não cair, essa é a questão. Há casos mais extremos, porém já comuns, da pessoa ter uma dívida maior q o valor de venda do imóvel (o valor real pelo q estão negociando hj). Tecnicamente, esta pessoa faliu!
      E ainda tem a questão de ver seu único patrimônio sendo corroído pela inflação, sendo ele a última fonte de recursos em uma eventual emergência (desemprego, por exemplo). Fora isso, desmobilizar o capital do imóvel não seria nada fácil. Em outras palavras, baixar o preço poderia levar a um efeito manada de mais baixas e possivelmente, com quedas superiores a 35%, à falência de milhares. Como consequência, teríamos muitos "calotes" aos financiamentos, levando a grandes leilões de imóveis por parte dos bancos após a retomada, forçando o preço mais ainda pra baixo. Fora isso, ainda tem o risco de os abandonos ao financiamentos serem tão brutais q levem a insolvência bancária da Caixa e outros bancos q emprestaram a rodo. O horizonte não poderia ser pior.
      Pessoalmente, espero q essa crise prove o câncer q é essa baboseira de consumismo exacerbado na base do crédito e da ostentação, consumado pela crença geral do nouveau-richismo carioca. Os q pouparam estão passando bem pela crise, já os q gastaram...

      Excluir
  35. Isso tudo é culpa do egoísmo das DESTRUTORAS e da máfia chamada PT, comandada pelo maior vagabundo, 9 dedos cachaceiro, Luladrão do triplesssssssss

    ResponderExcluir
  36. Impossível comprar qualquer Pombal nesse país de quinto mundo. Desemprego em alta, violência assolando esse bananal, e ainda querem 200 mil dilmantas por um pombal de 40m2... então, morram com suas paredes sujas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vão insistir nesse preço por mais 5 anos.

      Excluir
  37. 100 realllllpl pelo m2 e ainda tá caro. Bananal falido cheio de violência e dengue

    ResponderExcluir
  38. Boa noite ,este blog observador de mercado é justo ,nao caiam em labias,de corretores de imóveis,tudo está em crise é continuará vai desvalorizar mais sim ,e nao de atenção a comentários para iludir,as pessoas,a crise está ai

    ResponderExcluir
  39. Boa noite este blog mantém as pessoas informadas da realidade do país tudo está em crise ,e imóveis vão baixar muito mais de preço nao se influenciam por comentários que tentam iludir a população crise está ai

    ResponderExcluir
  40. Boa noite o blog observador de mercado mantém informado a realidade ,crise ,bolha imobiliária está acontecendo e imóveis vão desvalorizar pq a crise é um fato real ,nao caiam em lábia de corretores de imóveis crise total

    ResponderExcluir
  41. Se nao baixar 50% não vai vender, e mesmo se baixarem o preço de onde vao tirar dinheiro. Emprego ja não tem. Financiamento impossível. Agradeça se tiver saúde e o que comer até o fim do mês

    ResponderExcluir
  42. Boa noite o blog observador de mercado mantém informado a realidade do mercado imobiliário, é crise mesmo e vão cair muito mais os preços ,nao se iludam com comentários de corretores e de pessoas que tentam proteger a ilusão dos fatos CRISE GERAL

    ResponderExcluir
  43. Boa noite o blog observador de mercado mantém a população informada da realidade, crise imobiliária, bolha imobiliária, é a realidade imóveis vão valer muito menos ,ainda nao se iludam com lábia de corretores de imóveis, e comentaristas que tentam iludir as pessoas

    ResponderExcluir
  44. Corvos esfomeados se suicidado geral. E ninguém vai sentir falta desses picaretas

    ResponderExcluir